Tiago Braga retorna ao Rema Campos para descobrir novos talentos e desenvolver ainda mais o esporte

Depois de percorrer por várias partes do mundo levando o nome do remo de Campos, Tiago Ribeiro Braga, de 22 anos, está de volta a sua cidade natal. Em entrevista o atleta fala sobre seu retorno, as passagens pelo Vasco, Flamengo Corinthians, seleção e muito mais. O atleta também destaca como tentará ajudar o remo de Campos a descobrir novos atletas além de se manter nas competições da temporada. Tiago Braga volta a equipe do Rema Campos, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Esporte & Cidadania, e com o apoio da Fundação Municipal de Esportes de Campos.

Quem é o Tiago Braga?
Nasci em Campos dos Goytacazes, iniciei no esporte com 9 anos, pratiquei esportes como Natação, Skate, Capoeira e Judô mas foi no Remo que eu me encontrei. Sempre tive ligação com a água, pescava com meu pai, enfim era um peixinho. Quando eu tinha 13 anos eu vi um skiff passando por baixo da ponte: era tão lindo ver um barco deslizar sobre a água. Foi nesse dia que eu me encantei pelo Remo. Sou de família humilde e não tinha condições de pagar para praticar um esporte! 

Um ano depois eu estava conversando com o meu primo, ele me disse que estava praticando Remo. Então ele me convidou para treinar com ele. Com 5 meses de treinos eu consegui o meu primeiro título por Campos, e com 7 meses ganhei o Campeonato Estadual.

No início era bastante complicada, não tínhamos equipamentos, apenas 10 atletas, com barcos de madeiras e eu aprendi muito com isso. Hoje o Rema Campos tem estrutura e com isso essas crianças terão oportunidade de crescer e trabalhar também a área educacional e desenvolver a vida profissional.

Quando completei 1 ano de Remo o Vasco me fez uma proposta para me integrar a sua equipe. Foi uma proposta tentadora! Mas é muito difícil largar a família, amigos e cidade com apenas 15 anos. Mas fui atrás do meu sonho. Com 15 anos eu já sabia o que eu queria ser. Ser atleta!

Foram 4 anos de Vasco, e nesses quatro anos acumulei muitos títulos. De campeão estadual à 5º nas Olimpíadas da Juventude em Singapura. Nunca imaginei em sair do meu país e agora já conheço até o outro lado do mundo. O esporte transformou a minha vida, me fez ser um homem de bem. Que sempre pensa em ajudar o próximo e não ser uma pessoa tão egoísta.

É muito difícil de conciliar os dois, mas eu irei conseguir. Quando sai de casa foi com esse propósito: estudar e treinar. Estou na universidade estudando, mas, quero seguir na área de Administração. Estou me especializando em línguas, falo Inglês e Espanhol e pretendo falar Francês e Italiano também. Se eu tivesse condições talvez nunca teria saído de casa. Admiro os atletas que conseguem se manter treinando em suas cidades.

Passei por grandes clubes: Rema Campos, Vasco, Flamengo, Corinthians, convites que me foram feitos, como participar do remo argentino. 

O RETORNO
Não vejo como uma regressão, eu sai de um projeto social e volto para ajudar este projet
o, vou dar um pouco mais de suporte. Eu preciso estudar mais e quero me formar e juntamente a isso vou desenvolver o esporte na região. Hoje o Rema Campos é muito mais forte, muitos apoio como a Petrobras, a Prefeitura, a Coagro. 

Os ensinamentos que trago para estas crianças, pois eu já passei por isso tudo sei o que dá certo e o que não dá certo, por exemplo alimentação, estudo, lesões, enfim vamos tentar levar nossos atletas ao máximo. Treinos nos barcos, alongamentos, alimentação, estudo, tudo isso forma novos atletas. Aqui é uma família e nós vamos mostrar trabalho.

Irão vir bons resultados, não só meus mais de todo o grupo, podem aguardar!








Comentários