Vasco não dá chances para zebra contra o Voltaço e garante classificação

Para que o Vasco ficasse fora das semifinais do Campeonato Carioca, uma série de resultados improváveis precisava acontecer. Mesmo necessitando apenas de um empate, o Cruzmaltino não deu chances para qualquer tipo de zebra e venceu sem maiores dificuldades o Volta Redonda por 4 a 1, nesta quarta-feira, em São Januário, garantindo, assim, sua vaga na fase final da competição.
Na próxima fase, o Vasco medirá forças com o Flamengo, neste domingo, ás 16h, no Maracanã. O Rubro-negro tem a vantagem de dois empates para avançar á final. Na outra chave, Botafogo e Fluminense duelam.
Fases do jogo: A partida se iniciou de maneira morna. As duas equipes careciam de criatividade no meio de campo e o jogo tinha poucas emoções. As melhores oportunidades do primeiro tempo foram do Vasco, embora o Cruzmaltino não tenha sido brilhante. Gilberto, numa dividida com o goleiro, Julio dos Santos, com um potente chute na trave, e Anderson Salles, em perigosa cobrança de falta, animaram a torcida.
O melhor ficou guardado para a etapa final, onde os gols passaram a sair. Jhon Cley, aos nove, e Luan, após rebote, aos 13, abriram 2 a 0 para o Vasco. Higor Leite, aos 20, diminuiu. O Cruzmaltino, porém, tinha o controle da partida e não demorou para trazer o alívio com Rafael Silva, que havia acabado de entrar e escorou cobrança de falta. Para fechar o caixão, Marcinho, que vinha sendo vaiado e não jogava há seis partidas, balançou as redes e fez as pazes com a galera.
O melhor – Jhon Cley: O meia vascaíno voltou a apresentar um bom futebol, com passes, dribles e um gol marcado.
O pior – Douglas Borges: O goleiro foi muito mal na saída de bola e falhou feio em lance que originou o segundo gol do Vasco.
Chave do jogo: Vendo que precisava de mais criação, o Vasco passou a acionar mais o meia Jhon Cley, algo que funcionou.  Outra arma foi a bola parada, que tem ajudado bastante a equipe no campeonato.
Para lembrar:
- Quando o Vasco entrou em campo para se aquecer, antes da bola rolar, alguns poucos torcedores que estavam na arquibancada direcionaram vaias e xingamentos ao meia Bernardo, que após faltar um treino que o tirou do clássico contra o Botafogo, viu ser criado um "disque-denúncia" para abusar seus possíveis abusos fora de campo.
- Na preliminar, os juniores do Vasco foram goleados por 5 a 2 para o Volta Redonda. O Cruzmaltino, no entanto, já estava classificado para as semifinais do Campeonato Carioca da categoria e atuou com uma série de reservas.
VASCO 4 X 1 VOLTA REDONDA
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 8 de abril de 2015, às 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés e Michael Correia
Renda e público: R$ 47.345,00 / 2.895 pagantes e 3.098 presentes
Cartões amarelos: Bruno Barra (VOL)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Jhon Cley, aos 9 minutos do segundo tempo (VAS); Luan, aos 13 minutos do segundo tempo (VAS); Higor Leite, aos 20 minutos do segundo tempo (VOL); Rafael Silva, aos 29 minutos do segundo tempo (VAS); Marcinho, aos 41 minutos do segundo tempo (VAS)

Vasco
Martín Silva, Madson, Luan, Anderson Salles e Christiano; Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos (Marcinho) e Jhon Cley (Rafael Silva); Yago (Bernardo) e Gilberto
Técnico: Doriva

Volta Redonda
Douglas Borges, Henrique, Luan, Márcio Luiz e Pedro Rosa; Bruno Barra, Higor Leite, Magnum e Niltinho; Hugo e Adeilson (Tiago Amaral)
Técnico: Elson Roberto

Comentários