Parada das Nações: Azerbaijão


Sigla: AZE
Medalhas na história: Goldmedal.png 6 | Silvermedal.png 5 | Bronzemedal.png 15 | Total: 58
Em Londres... Goldmedal.png 2 | Silvermedal.png 2 | Bronzemedal.png 6 | Total: 0

O Azerbaijão é uma nação que fazia parte da antiga União Soviética e que passou a participar dos jogos na Edição de Atlanta, em 1996. O comitê olímpico do país foi criado em 1992 e aceito pelo COI em 1993.

Desde Atlanta-96 o país vem aumentando o número de participantes e de medalhas nos Jogos Olímpicos. Em Londres o país teve sua melhor participação, com dez medalhas, sendo duas de ouro, duas de prata e seis de bronze. Também foi a maior delegação uzbeque até o momento, com 53 atletas.

Esportes fortes:

 Luta: Por ter feito parte da antiga União Soviética, o Azerbaijão herdou a qualidade em ter bons lutadores na luta olímpica. Em todos os Jogos Olímpicos que disputou o Azerbaijão ganhou medalhas na luta. Em Londres, o esporte foi responsável por sete das dez medalhas conquistadas pelo o país. Dos seis ouros que o Azerbaijão possui até hoje em Olimpíadas, quatro vieram da luta.

 Boxe: O país já conseguiu seis medalhas olímpicas no boxe, sendo todas de bronze. Desde 2000 o esporte traz medalhas para o Azerbaijão. A expectativa para os jogos do Rio que venha uma medalha diferente da de bronze.


Destaques:

Chunayev é melhor do mundo em sua categoria, greco-romana, até 71 kg

Rasul Chunayev (Luta Olímpica): Chunayev é a grande esperança de ouro para o Azerbaijão nos Jogos Olímpicos. Ele, que luta no estilo greco-romano, é o número 1 do ranking da FILA em sua categoria, a até 71 kg. Chunayev conquistou o título mundial em 2015, o que deixa mais credenciado ainda na luta por uma medalha olímpica

Mariya Stadnik (Luta Olímpica): Stadnik vai para os Jogos Olímpicos fazer história. Ela, que luta no estilo livre, pode se tornar a maior medalhista olímpica da história do Azerbaijão. No momento, ela possui duas medalhas e está empatada com mais cinco atletas. Stadnik já tem uma medalha de bronze e uma de prata. Como atual número dois do ranking em sua categoria, até 48 kg, ela vai brigar para conquistar o ouro que falta para a coleção.