Campos x Itaboraí: um jogo literalmente, entre duas cidades

O Campos espera contar com o apoio do torcedor campista, no jogo deste domingo, às 15 horas, contra a Associação Desportiva Itaboraí (ADI), no Aryzão, em jogo que vale a liderança do triangular final da Série B. Quem ganhar, fica em ótima condição, na luta pelo acesso à elite do futebol do Rio de Janeiro. 

Durante a semana, o “Roxinho”  fez uma campanha para doação de alimentos na qual o torcedor que doasse um quilo de alimento não perecível comprava o ingresso por apenas R$ 5,00 até sexta-feira. O valor do ingresso inteiro até a hora do jogo custa R$ 20,00. Nas redes sociais, torcedores do Americano e Goytacaz prometem unir forças para apoiar o representante da cidade na competição.

Apesar dos poucos confrontos entre as equipes, — é a terceira vez que ambos se enfrentam na história — os dois levam uma rivalidade grande por conta, principalmente, da Série C de 2015. Na ocasião, o presidente da equipe itaboraiense, Junior Cardozo, chamou o Estádio Ângelo Carvalho, casa do “Roxinho”, de “chiqueirão”, após partida entre as duas equipes.

Dentro de campo, nos dois jogos que as equipes se enfrentaram, na primeira oportunidade melhor para o Campos. No segundo turno da fase classificatória da Série C de 2015, o Roxinho venceu por 2 a 1, no Estádio Ângelo de Carvalho.

Porém, nesse ano, o Itaboraí igualou o histórico. Pela Taça Santos Dumont, a ADI venceu o time campista, por 1 a 0, com gol de Welber, em partida realizada no Alziro de Almeida.

O Roxinho teve uma semana inteira de treinamentos e recuperar os jogadores que atuaram contra o Nova Iguaçu. Embora tenha sofrido gol de empate no segundo tempo da partida, o resultado foi encarado como positivo, visto que o jogo aconteceu fora de casa.

O arbitro escalado é Mauricio Machado Junior, tendo como assistentes Wagner Almeida Santos e Jackson Lourenço Santos.


Fonte: O Diário

Comentários