Josué minimiza derrota e pede calma: 'Não tem pressão contra a gente'

O sofrimento vai durar até a última rodada. No último domingo (11), o Macaé acabou perdendo por 2 a 1 para o Juventude (RS) no Estádio Alfredo Jaconi, viu a Portuguesa (SP) derrotar o Guaratinguetá (SP) e com isso, a sua vantagem sobre a Lusa na luta contra o rebaixamento caiu para apenas um ponto. Entretanto, o técnico Josué Teixeira acha que o Alvianil Praiano merecia ao menos um empate, se mostrando tranquilo com a luta contra o descenso.
 
- Fizemos um bom jogo, acho que o resultado mais justo era o empate, na minha visão. Só dependemos da gente para permanecermos na Série C, não temos que sentir pressão. Estamos bem conscientes do que precisamos. Vamos fazer uma semana de trabalhos bem tranquila para podermos enfrentar o Botafogo - disse o treinador.
 
Josué Teixeira poupou quatro jogadores na partida contra o Juventude: Dos Santos, Guilherme, Juninho e Magnum, todos que estavam pendurados. O comandante do Leão do Norte Fluminense explicou que seu pensamento foi ter força máxima para o duelo decisivo contra o Botafogo (SP).
 
- Não tem pressão em cima da gente, sabíamos que os resultados do fim de semana, vitória do Juventude e da Portuguesa, poderiam acontecer. Enfrentar o Juventude no Sul é difícil com qualquer equipe, por isso decidimos modificar um pouco o time, sem deixá-lo fraco, mas deixando de fora atletas que estavam pendurados - frisou.
 
Na última rodada, o Macaé precisa de uma vitória simples para se manter na Série C do Campeonato Brasileiro. O Alvianil Praiano encara o Botafogo (SP), às 16h, no Estádio Claudio Moacyr de Azevedo. 

Fonte: Futrio

Comentários