Copa Macaé de Judô distribui troféus e faz história na cidade

Em um evento marcado pela união das principais autoridades do esporte no Estado do Rio de Janeiro, a XIII Copa Matsuda de Judô, realizada em Macaé no último sábado (19), distribuiu 10 troféus entregues às equipes que garantiram os melhores resultados nos confrontos que reuniram 307 atletas da cidade e de outros municípios do Norte Fluminense e Região dos Lagos.

Os mestres Gilberto Cheble e Shiro Matsuda acompanham discurso do mestre Marco Aurélio


Por marcar também os 50 anos dedicados pelo mestre Shiro Matsuda, expoente do judô no Brasil, a competição contou com a presença de representantes da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, através do Coordenador da Comissão Estadual de Graus (faixas), mestre Marco Aurélio da Gama, acompanhado do membro efetivo da Comissão, o mestre Gilberto Brandão Cheble e atletas do país condecorados com o Kôdan-shas (faixa preta coral acima do 6º grau).

O evento aconteceu no Ginásio do Juquinha, e contou com a presença de 307 atletas de Rio de Janeiro,  Campo Grande, Búzios, São Pedro da Aldeia, Campos do Goitacazes, Rio das Ostras, Araruama, São João da Barra, Nova Friburgo e Macaé. Nem mesmo o tempo chuvoso, que marcou a semana passada, foi capaz de afastar o entusiasmo dos competidores, embora alguns tenham desistido de participar do campeonato.

Distribuidos também em 17 agremiações, os atletas disputaram etapas individuais e por equipes, todos de olho nos 10 troféus, sendo cinco confeccionados pela Marmoraria Macaense e outros cinco produzidos pelo próprio Shiro Matsuda, que realizou um trabalho em madeira simbolizando o Torii (portal japonês).
Em uma disputa acirrada, o primeiro lugar ficou com a agremiação de Nova Friburgo que conquistou 20 medalhas de ouro, 12 de prata e oito de bronze.
Evento foi marcado pela celebração dos 50 anos do mestre Shiro Matsuda dedicados ao judô


Por ser a anfitriã da XIII Copa Macaé de Judô, a Associação Matsuda de Judô abriu mão da segunda colocação na categoria geral, mesmo obtendo 16 medalhas de ouro, 12 de prata e nove de bronze.

Com isso, oficialmente o troféu de segundo lugar ficou com a agremiação do Rio de Janeiro, que conquistou 14 ouros e quatro pratas. A equipe conta com o apoio da campeã olímpica de judô, Rafaela Silva.

O terceiro lugar ficou com a equipe Umbra (RJ), que conquistou 10 medalhas de ouro, três de prata e quatro de bronze. O quarto lugar ficou com a Associação Zoshi-Kan, do Rio, que obteve 10 ouros, três pratas e um bronze. Na quinta colocação ficou a equipe da Associação de Judô Hélio Rodrigues, que conquistou seis de ouros, seis pratas e dois bronzes.
O evento contou também com atividades culturais, como a apresentação de danças e ginástica educativa realizada pela professora Ana Paula, da Associação Zoshi-Kan.

Seguindo os ensinamentos do judô, o local da competição foi limpo pelos próprios pais, alunos e membros da Associação Matsuda de Judô, um exemplo marcante também para quem foi conferir de perto a competição.

"Esta XIII COPA DE JUDÔ foi um marco para a minha vida, pois sem patrocínio nenhum conseguimos realizar um evento, graças aos corações de muitos voluntários. O evento ocorreu sem qualquer tipo de violência, mas com muito respeito e dedicação. Os 'armaduras trançadas' são assim", disse Matsuda em referência à vestimenta utilizada por praticantes do esporte.
Matsuda fez um agradecimento especial à Federação de Judô do Rio de Janeiro, além da parceria da Marmoraria Macaense, que confeccionou os troféus, e do Hotel Glória Garden, que cedeu hospedagens aos membros da Comissão Estadual de Graus.

Também foram parceiros da XIII Copa de Judô o Hotel Rosa Mar, Hotel Ramada, restaurante Picanha do Zé, Donna Eurice, About Decor, jornal O DEBATE, Unimed, Marvel Gráfica Ilimitada, Cantina Xaras, além de Alisson Monteiro, Flávio Faria Pinto e Matsuda Akiji, irmão do mestre Shiro Matsuda.

Comentários