Macaé Basquete perde para o Pinheiros nos segundos finais

Macaé Basquete e EC Pinheiros fizeram uma partida bastante movimentada na noite desta terça-feira (15/11), no Ginásio Juquinha, no litoral norte-fluminense. A decisão veio apenas nos segundos finais da prorrogação e quem levou a melhor foi o clube da capital paulista, de maneira emocionante, pelo placar de 92 a 90.
Decisão no final: Após três lances livres convertidos por Anthony, Macaé deixou tudo igual em 90 a 90, restando 12 segundos para o fim da prorrogação. Com a bola nas mãos, o Pinheiros contou com dois pontos de Bennett para sair vencedor. O norte-americano ganhou o rebote ofensivo após arremesso de Neto e marcou a cesta que deu a vitória ao seu time.
Põe na conta: Derrotado na estreia, o Pinheiros chegou agora ao segundo triunfo consecutivo e soma campanha de 66,7% de aproveitamento no NBB 2016/2017. Já o Macaé disputou sua terceira partida na temporada e segue sem vencer.
Bola na cesta: Em mais uma grande produção ofensiva neste início de temporada, o também norte-americano Holloway foi o cestinha da partida, com 28 pontos, e se isolou ainda mais como o principal pontuador da competição, Agora, o ala do Pinheiros soma um total de 79 pontos, em três partidas (média de 26,3 por jogo).
Deram o suporte: Autor da cesta decisiva, o armador norte-americano Corderro Bennett registrou 21 pontos, quatro assistências, quatro bolas recuperadas e três rebotes, enquanto que o ala/armador Neto saiu do banco de reservas e deixou a quadra com 15 pontos, seis rebotes e quatro assistências.
Mais de 70% deles: Juntos, Holloway, Bennett e Neto marcaram 64 dos 90 pontos anotados pelo Pinheiros na partida, o que corresponde a 71,1% do total.
Na hora certa: Até então discreto na partida, o ala/pivô Renan Lenz teve boa participação na prorrogação. Com seis pontos no tempo extra, o jogador foi crucial na importante vitória de seu time fora de casa. Ao todo, o camisa 12 marcou 11 pontos.
Bem que tentou: Com 22 pontos, sendo 16 deles entre o último quarto e a prorrogação, o armador Kendall Anthony foi o cestinha do Macaé no jogo. Para construir sua alta pontuação, o norte-americano teve aproveitamento impecável nos lances livres, com 12 acertos em 12 tentativas.
Bela atuação: Fruto da LDB, o jovem pivô Pezão teve sua melhor atuação no NBB nesta terça. Autor de 15 pontos, o garoto que disputou três edições da competição nacional cravou seu recorde entre os profissionais e foi peça importante do Macaé na partida.
Também foram bem: Outros jogadores a atingirem dígitos duplos na pontuação, com 15 e 14 pontos, respectivamente, Lupa e Schneider foram outros personagens importantes do time anfitrião. O pivô ainda somou nove rebotes e cinco assistências e o camisa 13 distribuiu seis assistências e apanhou cinco rebotes.
Números comprovam: O Pinheiros mostrou grande superioridade nos rebotes ao longo do jogo. Ao todo, o clube da capital paulista apanhou 47 sobras, contra 36 dos rivais. Só em seu ataque, o time visitante colecionou 20 rebotes, sendo um deles decisivo nos segundos finais.
Um para cada: Melhor no início, o Pinheiros dominou o período inicial e abriu 11 pontos de frente (19 a 8). Na parcial seguinte, o Macaé melhorou seu ataque e deixou a diferença no placar em apenas dois pontos antes da pausa para o intervalo (36 a 34), após vencer o quarto por 26 a 17.
Jogo movimentado: Durante todo o segundo tempo, as equipes fizeram uma partida lá e cá. Sempre na liderança, os visitantes viram os donos da casa elevarem o desempenho no último período. Com o placar em 76 a 76, os dois times tiveram a chance de tentar a vitória, mas falharam em seus últimos ataques e o jogo foi para a prorrogação.
E agora? O Pinheiros seguirá no Estado do Rio de Janeiro e enfrentará o Flamengo na próxima quinta-feira (17/11), às 21 horas (de Brasília). Por sua vez, o Macaé só volta à quadra no dia 26/11 (sábado) para enfrentar o Campo Mourão Basquete, fora de casa.

Comentários