Mestre Shiro Matsuda: É Ouro! 50 anos de dedicação e amor ao esporte

O Mestre Shiro Matsuda completa 50 anos de amor e dedicação no ensino do Judô em Macaé. A data é marcada pela realização da XIII Copa Macaé de Judô - Copa Matsuda, neste sábado (19) no Tênis Clube Macaé (Ginásio do Juquinha), numa organização da Associação Matsuda de Judô e promoção da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, contando com a presença de diversas agremiações, árbitros gabaritados, convidados e autoridades.

Segundo os organizadores, a Copa de Judô foi orginalmente criada para reunir os Amigos Judokas para confirmarem e reforçarem a aprendizagem de Jita Kyoquei, o ensinamento que o Shihan Kanô desenvolveu para ser ponto final da filosofia extrema do Judô e que o prof. Matsuda gostaria de passar o significado mais completo através da tradução dos ideogramas japoneses para os amigos desta região e do Estado do Rio de Janeiro.

Esta Copa tem também o Especial Significado de reunir os queridos amigos da velha guarda, e aqueles que gostam de estudar o que é Seiryoku Zenyou Jita Kyou Ei. Uma tentativa de recuperar a filosofia verdadeira que está se afastando nestes tempos modernos e devido a razões econômicas talvez. 

O prof. Matsuda sempre diz aos seus alunos que no Judô não existe "pulo do gato", pois ele te ensina, e treina contigo, mas sempre irá te superar mesmo que te ensine tudo. Porque o Judô é o constante aprimoramento físico e espiritual e mesmo quando envelhecer seu corpo continuará.

A Copa Macaé de Judô oferece 500 lindas medalhas, cinco Troféus para as agremiações classificadas, com Árbitros gabaritados para arbitrar sem nenhum patrocínio. 

A força da União 

O prof. Matsuda tem opinião de absoluta certeza que o Esporte é a única coisa que pode curar o mundo e fazer superar toda a confusão de Racismo, Política, Econômica, Social, e até pôr fim às Guerras, como por exemplo, durante a Olimpíada do Rio de Janeiro. Segundo o Mestre, tantos brasileiros voluntários deram show com o melhor de si ao outro com tão boa vontade de realizar o sonho de todos, mostrando o quanto o esporte tem a força de unificar a direção do povo. E o Brasil está precisando erguer uma Bandeira como esta.

Shiro Matsuda

Nascido em 30 de setembro de1941 em Nagoya no Japão, Shiro Matsuda estudou nove anos de Escolaridade Obrigatória, em Tókio e três anos de Escola Técnica de Química, também em Tókio e Educação Física. Possui curso de Natação pela Escola Ginásio Tôhô, Tokyo, Judô pelas Academias de Policia Kamata, Komazawa, Kôjiya Tokyo; Basquete/Tênis de mesa: CienOfico Kyobashi Química, Tokyo, Japão. Foi destaque como Campeão Estadual de Tênis de Mesa (CienOfico) Tokyo, individual - 1957; Vice-Campeão Estadual de Basquete, Tokyo - 1959.
Chegou ao Brasil (Porto de Santos) em 08 de junho de 1960, aos 18 anos. Permaneceu um ano e alguns meses em Campos do Jordão/Sto Antônio do Pinhal - SP, atuando como agricultor.

Em 1963 chega no Rio de Janeiro e o retorno à prática do Judô e a mudança definitiva para o Interior do Estado. Em 1966 atua em Campos dos Goytacazes, como professor de Natação e de Judô no Automóvel Clube Fluminense. Participa dos Campeonatos Fluminenses, e se classifica para disputar o Campeonato Brasileiro.
Em 1967, presta o exame para o pedido de registro de suas graduações ao Instituto Kodokan, que foi aceito e emitido em 12 de março de 1968. No mesmo ano, homologa a faixa preta, sendo oficializado legalmente como professor de judô no Brasil, prestando o exame de faixas pretas em Niterói pela Federação Fluminense de Judô. Passou entre os 7 candidatos aprovados, dos 127 inscritos.

Na época abre a Academia Judô Clube de Campos, e em conjunto, uma filial no Cine Clube de Macaé, sob a sua responsabilidade. Em 1969, Campeonato desafio de faixas pretas na Cidade de Campos dos Goytacazes. Nasce então a Associação Matsuda de Judô, mantida até os dias de hoje. Também trabalhava muito nessa época com o Shiatsu. E apenas em Macaé deu continuidade ao Judô.

Em 1971, inicia as viagens para o Rio de Janeiro, na Universidade Gama Filho todos os sábados para treinamento e cursos de Judô na Koshukai recebendo as instruções do prof. Masami Ogino 8º Dan na época. Conheceu e treinou com alunos do Prof. Ogino, como Nelson Barreiros, Tigre, Cenir Peres, entre outros. A Koshukai era conhecida como Escola Superior de Judô. Em 1994, sua última participação nos campeonatos Estaduais de Faixas Pretas Master Absoluto no Clube Hebraica - RJ, dia 01/10, obtendo mais um dos oito títulos de Campeão Master Estadual de Judô, que foram conquistados ao total.

Em 1995 - 2002, foi convidado pela FJERJ como Técnico. Em 2002, foi convidado pela FJERJ a integrar a Comissão de Graus (Corpo Docente dos Módulos para faixas pretas) do Estado do Rio de Janeiro, permanecendo até hoje. Em 2005, Promoção ao 6º Dan no Brasil, sendo responsável pela inclusão da modalidade do Judô no Fest Verão Macaé, até os dias de hoje.

Em 2007, representando Macaé, foi escolhido pelo Comitê Olímpico Brasileiro, como um dos portadores da Tocha Pan-Americana na passagem pelo Rio de Janeiro em Macaé, por ocasião dos jogos Pan-Americanos de 2007. Profissional de Educação Física com registro no Conselho Regional de Educação Física. Em 2008, Organização do Evento I Haru Matsuri e XII Copa Macaé de Judô, em homenagem aos 100 anos da imigração Japonesa. Foi registrado como 6º Dan na Kodokan e recebe homenagem conferida pela FJERJ como Campeão Master Absoluto - 1994/2013; Foi escolhido e nomeado pela Prefeitura de Macaé como Coordenador Especial do Projeto Social para a Academia Municipal de Judô. Em 2014 inaugura a Academia Municipal de Judô Shiro Matsuda. 

Neste 2016, a Tocha Olímpica foi honrosamente conduzida por Shiro Matsuda em 31 de Julho, quando passou por Macaé.

Comentários