Campista conquista ouro em Brasília e está de olho na Volta Internacional de São Paulo


Depois de superar diversos obstáculos até conquistar a medalha de ouro no contrarrelógio dos Jogos Escolares da Juventude Brasília 2017, o ciclista campista Kayllan Luiz Machado se prepara agora para novos desafios em 2018, como a Volta Internacional de São Paulo, em fevereiro, e o Brasileiro a ser disputado na cidade de Maringá (PR) em agosto.

Com roda e capacete emprestados, o estudante do Colégio Estadual Benta Pereira, em Guarus, detonou 45 adversários para subir no alto do pódio e venceu a prova disputada na pista montada em frente ao Palácio Duque de Caxias, na capital federal, dia 17 último, com o tempo de 40s276.

Agora é só alegria. Com muita humildade e treinamento alcancei mais uma vitória. Não tenho patrocínio, conto apenas com a ajuda do meu pai, do meu professor Marcos Coutinho Ladislau e dos meus amigos. Ainda não tenho nem bicicleta. Nesse ano eu ganhei um quadro, mas não tinha roda nem capacete. Meu amigo Jeferson me emprestou a roda dele e o Roni, o capacete. E é assim que a gente vai conquistando espaço — disse o atleta, de 15 anos.

O técnico Ladislau acredita no futuro do jovem e torce para que ele seja convidado para treinar em uma grande equipe. Kayllan começou no ciclismo em sua escola e no ano passado disputou a sua primeira competição nacional: os Jogos Escolares da Juventude para atletas de 12 a 14 anos, em João Pessoa.

— Kayllan começou no ciclismo em sua escola e no ano passado disputou a sua primeira competição nacional, que foi os Jogos Escolares da Juventude para atletas de 12 a 14 anos, em João Pessoa. Na ocasião, conquistou duas medalhas de ouro no contra - relógio e na prova de estrada. Ele é um menino tem muita garra, força de vontade e que não se importa com as adversidades que aparecem no seu caminho. Torço muito por ele – afirma o técnico.

Em Brasília, o jovem superou 45 adversários de todo o Brasil para voltar a subir no alto do pódio. A medalha de prata ficou com o mineiro Cláudio Moreno Valério Filho, do Colégio Batista de Varginha (MG).

“É uma honra competir com os melhores ciclistas do Brasil e ainda subir no pódio. Com muito foco, fé, treinamento e sem deixar os estudos de lado qualquer atleta pode alcançar seus objetivos”, disse.

Jogos com o emblema da sustentabilidade
Os Jogos Escolares da Juventude são e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), Ministério do Esporte, Grupo Globo e apoio do Governo de Brasília.

Nesta edição, onde participam quase 4 mil atletas, de todos os estados brasileiros, competindo nas 16 modalidades, foram plantadas 2.200 mudas de espécies nativas do cerrado no Parque da Cidade, o que transformou a competição no primeiro evento carbono neutro.

O tema sustentabilidade foi um dos pilares do Comitê Olímpico Internacional e é encarado como prioridade pelo Comitê Organizador dos Jogos Escolares da Juventude.

Além do jovem campista, Lucas Gabriel Ramos, do Instituto Estadual de Educação Monsenhor Scalabrini, de Encantado (RS), completou o pódio. Além de Henrique, Leandro Macedo também estava presente no evento. O gaúcho de 49 anos é pioneiro no triatlo brasileiro. Ele conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos Mar del Plata 1995, ano de estreia do esporte em Pans.

Fonte: Folha da Manhã

Comentários