Herói do empate, João Carlos avalia resultado com sentimentos opostos

Foi bom, mas poderia ter sido melhor. Essa foi a análise do atacante João Carlos sobre o empate que a Cabofriense arrancou contra o Goytacaz, na última quinta (28), pela segunda rodada da Seletiva do Campeonato Carioca. O sentimento positivo vem pelo fato do gol salvador ter vindo aos 45 minutos do segundo tempo, num duelo fora de casa. No entanto, a projeção inicial era por uma vitória, garante o camisa 9. Daí a lamentação.

- A gente foi em busca da vitória, mas acabamos saindo com o empate. Creio que não foi tão ruim por ser fora de casa. Queríamos a vitória, mas também não podia sair com a derrota. Fui feliz em fazer o gol no final do jogo. Foi bom. Agora jogamos em casa, com torcida a favor, e vamos em busca da vitória para somar mais três pontos - avaliou.

O camisa 9 viu sua estrela brilhar num lance que parecia despretencioso. O Goytacaz administrava bem o resultado, até que uma bola disputada pelo alto sobrou nos pés de Carlos Alberto, que o serviu. Bem posicionado, João Carlos se desmarcou sem bola e ficou livre dentro da grande área. O arremate, inapelável, foi uma das poucas oportunidades que se apresentaram durante os 90 minutos.

- O momento do lance foi inexplicável. A última oportunidade do jogo. Não tive tantas no jogo. Foram duas: uma no primeiro tempo, a bola passou perto, mas acabou não entrando. Tive essa no final e fui feliz na batida, na conclusão da jogada. É o momento que você fica feliz de ajudar seu time a sair com o empate. Poderia ter sido a vitória, mas fico feliz que pude ajudar a sair com um ponto, de ter concluído a finalização certeira, sem chances para o goleiro - encerrou.

A Cabofriense volta a campo no dia 6 de janeiro, quando receberá o líder Macaé no Correão. O jogo colocará frente a frente as duas equipes que formam o G-2 da Seletiva neste momento.

Fonte: FutRio