Após fazer história na Copinha, treinador do Boavista destaca participação da equipe de Saquarema

O Internacional-RS enfrentou o Boavista-RJ na noite deste sábado pela Terceira Fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior e, sem maiores dificuldades, o clube gaúcho conseguiu uma vitória por 5 a 1 para garantir sua vaga nas oitavas de final do torneio. O jogo aconteceu no estádio Breno Ribeiro do Val, em Osvaldo Cruz-SP.

O Internacional já tem adversário definido para a próxima fase: a Desportiva Paraense-PA, que mais cedo havia derrotado o Penapolense-SP por 1 a 0 e vem surpreendendo no torneio.

O clube gaúcho começou o jogo tomando a iniciativa e foi recompensado com o primeiro gol já aos 13 minutos, com Richard cobrando pênalti. O Boavista não se recompôs e o Inter marcou mais um aos 24 minutos, com Brenner escorando para as redes e dificultou a vida do rival.

Entretanto, para dar um pouco mais de emoção ao jogo, o clube do Rio de Janeiro descontou para 2 a 1 aos 43 minutos, quando Hugo apareceu para empurrar para o gol. O confronto foi para o intervalo com apenas um gol de diferente no placar.

No segundo tempo, até que o Boavista voltou ao campo partindo para cima em busca do empate, mas não conseguiu aproveitar as chances. No momento em que o rival pressionava, Vinícius recebeu livre e marcou o terceiro do Inter.

Após o gol, o Boavista se desorganizou em campo e abriu espaço para o Inter criar. Aos 33 minutos, Alan também apareceu livre e fez 4 a 1. Para fechar a conta, Jesus ainda pegou rebote aos 38 minutos e fez o quinto gol dos gaúchos no jogo.

O técnico do Boavista, Hermes Junior, destaque a participação da equipe do Boavista, que neste ano chegou mais longe e avançou até a terceira fase da Copinha. "Hoje chegou ao fim da nossa participação na Copa São Paulo de Futebol.  

Foram momentos incríveis, inesquecíveis e emocionantes. Não merecíamos o resultado do jogo, mas saímos com o dever cumprido e quem nos acompanhou de perto sabe de todos os nossos problemas, dificuldades e tudo que passamos para chegar até aqui. Nossos jogadores foram mais que vencedores, foram mais que campeões, apesar da pouca idade foram homens, sérios, de bem, trabalhadores, foram guerreiros... 

Hoje jogamos nos nossos limites físicos, demos tudo que ainda tínhamos de forças, em um campeonato desumano onde não  temos nem 48H de intervalo entre um jogo e outro, com todas as nossas deficiências físicas  demos tudo que ainda tínhamos ...
Quero agradecer a todos os jogadores, comissão técnica, familiares e amigos que torceram por nós. Saímos hoje daqui mais fortes na certeza de que trabalhando sério e tendo Deus à frente podemos ir longe, mesmo com tão pouco!!!"

Comentários