Roy admite gramado ruim no Correão e chama Seletiva de "Segunda melhorada"

Missão cumprida na Cabofriense. A vaga na fase principal do Campeonato Carioca ainda não foi alcançada, mas a equipe conseguiu obter 100% de aproveitamento nos jogos dentro de casa, contra Resende e Macaé. O gramado do Correão, por sinal, foi muito criticado pelos adversários. Treinador tricolor, Antônio Carlos Roy não nega que o piso está longe do ideal. Numa análise sincera, chegou a chamar a Seletiva de "Segunda melhorada" ao lembrar da falta de estrutura que muitas vezes se apresenta na etapa preliminar, lembrando a Série B1 do Rio.

- O campo, ele nivela muito por baixo. Tanto Macaé quanto a Cabofriense, que têm bons times, bons jogadores tecnicamente, acabam não criando jogadas. Fica um jogo de bola alta, de disputa. Infelizmente, eu falo que a Seletiva é uma Segunda (divisão) melhorada. E tem horas que você tem que jogar de acordo com o campo, de acordo com o jogo, e nós fomos felizes com o Manga guardando.

Roy avaliou o aproveitamento perfeito na Região dos Lagos, lembrando da exaustiva cobrança para alcançar o feito. Seis pontos, quatro gols marcados e nenhum sofrido. Vitórias que dão conforto para a sequência final de duas partidas como visitante na Seletiva.

- No início da competição, quando saiu o sorteio, e dos cinco jogos você tem só dois em casa, eu fiquei batendo nessa tecla de 100% em casa. E fora é buscar um empate e uma vitória, porque aí garante a classificação. Ano passado classificou com oito (Nova Iguaçu). Graças a Deus conseguimos esse 100%, e conseguimos num jogo difícil contra o Goytacaz empatar (fora) - completou.

A Cabofriense visita o Bonsucesso na quarta-feira (10), mas em campo neutro. Como o Rubro-Anil não conseguiu liberar o Estádio Leonidas da Silva, na capital, a partida acontecerá no Elcyr Resende, em Saquarema. A bola rola às 16h.

Fonte: FutRio

Comentários