Tempo livre é usado pelo Cano para reforçar esquema tático e entrosamento

O técnico Josué Teixeira deve manter a formação com três zagueiros com a variação do 3-5-2 para o 3-6-1 para a sequência da Série D do Brasileirão. Portanto o período de oito dias sem partidas está sendo utilizado para reforçar o entrosamento e o posicionamento dos jogadores nesta configuração tática que o treinador vem utilizando desde o Campeonato Carioca, quando estava no Macaé.

Na equipe Alvianil, o treinador bateu o Flamengo utilizando uma formação parecida, com um gol marcado na rápida transição, entre recuperação de bola, troca de passes e finalização. Na ocasião, o jogo terminou 1 a 0 para a equipe do comandante, hoje, alvinegro. A expectativa é que já neste duelo contra o Atlético Itapemirim, o Cano tenha se aperfeiçoado nestes quesitos.

Nesta configuração tática, um dos jogadores mais se entregam é o atacante Cláudio Maradona, que altera o papel de definidor no comando ofensivo e de criador no setor central da equipe campista. O camisa 7 acredita que consegue fazer o papel e revela que já desempenhou a função com o técnico Josué Teixeira.

- Eu sou acostumado com isso. Com o Josué eu sempre joguei assim. Não é novidade. É um treinador que me conhece muito bem, sabe das minhas características, sabe do meu pontencial, que é enorme. Eu tenho muita fé em Deus. Vamos buscar sempre o resultado positivo, temos o apoio da torcida. Tivemos acertos e também tivemos erros na estreia. Vamos trabalhar para errar menos e acertar mais - disse.

Encaixe dos zagueiros é defendido pelo técnico
Na primeira partida da equipe na Série D, ficou clara a falta de entendimento, no começo do jogo, do posicionamento entre os três defensores da equipe: Espinho, Admilton e Larte. Alguns espaços foram cedidos ao adversário, no duelo contra o Novorizontino, que terminou empatado em 2 a 2, com a igualdade do adversário sendo conquistada com um pênalti no último minuto.

O técnico Josué Teixeira defendeu, contudo, defendeu a formação tática com três zagueiros e reforçou que o encaixe entre os experientes jogadores aconteceu e que os erros foram mais técnicos do que de movimentação. A partida contra o adversário paulista, que foi bem no Estadual, sendo quinto colocado geral da competição, anima o elenco para a sequência da temporada.

- Pegamos um adversário difícil e eles empataram aos 46 minutos do segundo tempo. Ou seja: é possível classificar, é possível acreditar, não tem nenhum bicho de sete cabeças para nós termos dificuldades. É só ter um pouco mais de equilibrio, consistência e não errar. Se você não errar, você consegue ter um jogo equilibrado - alegou.

O jogo entre Americano e Atlético Itapemirim (ES) será no dia 1º de maio, às 15h, fora de casa.

Fonte: FutRio