Com estádio liberado e sem pendências com a FERJ, Paduano aguarda pela Série C do Rio

Um clube que está avançando aos poucos dentro do cenário estadual, com os pés no chão, a cidade de Santo Antônio de Pádua está próxima de voltar a acompanhar jogos oficiais de futebol. No início deste mês de maio (mês de aniversário de 91 anos do clube), o Paduano recebeu o primeiro presente, conseguiu o Laudo de Prevenção Contra Incêndios (LPCI), do estádio Waldo Carneiro Xavier, expedido pelo Corpo de Bombeiros. Justamente pela ausência da liberação do órgão, o local estava vetado para partidas do Estadual há cinco anos - desde a Segunda Divisão em 2013.

O laudo é uma exigência do Estatuto do Torcedor para jogos com presença de público e, desde 2016, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ) impede a realização de partidas com portões fechados. Desta forma, o Paduano foi mandante em locais como Miracema e Cardoso Moreira na última edição da Série C. Desta vez, a história promete ser diferente.

Apesar da empolgação local, a Série C do Campeonato Carioca ainda não tem data para começar nem tabela. A FERJ divulgou, também no início deste mês, a convocação do Conselho Arbitral para a Série C do Campeonato Carioca de 2018. A reunião com os clubes acontecerá no dia 28 de maio, às 17h, na sede da entidade. A entrada na competição estará condicionada ao cumprimento de obrigações legais, estatutárias e as constantes no Regulamento Geral das Competições (RGC) e Regulamento Específico da Competição (REC).

A data limite para estas quitações será o dia 21 de maio, uma semana antes do encontro marcado para a sede da Federação, onde serão decididos o regulamento, a tabela, as taxas de arbitragem e despesas operacionais, além da premiação. Estarão em pauta, fora o profissional, também o estadual das categorias sub-20, sub-17 e sub-15. 

Esta convocação promovida pela Federação, nesta quinta, serve apenas para os times aptos a participarem da disputa do certame. No último mês, a entidade revelou as pendências de 21 clubes para a participação na Quarta Divisão do Campeonato Carioca, dividindo-as em três categorias: "ata", "débitos" e "acordo". Atualmente são 16 os clubes com pendência, pois o Paduano se acertou com a FERJ, e aguarda ansioso, pelo início da competição.

"Foi uma grande conquista para gente ter a liberação do estádio após cinco anos sem poder mandar um jogo oficial dentro de casa, sem poder ter o apoio da torcida. Antes, a gente tinha que ir a Cardoso Moreira, 90 quilômetros de distância, então eram gastos com viagem, aluguel de Campo, ambulância, entre outros. Por tudo isso nós esperamos que o fator casa, de verdade, seja determinante para a temporada de 2018, para consigamos sair vitoriosos. O apoio da torcida vai ajudar muito, principalmente na questão das contas, porque os borderôs do campeonato carioca são muito altos.Mas agora estamos com a liberação do estádio, e esse ano queremos a classificação e acesso à série B, além claro do título que a gente almeja de verdade" - falou o presidente Rômulo Vieira. 

Sobre estar sem dívidas com a FERJ, outra comemoração: "a questão da dívida, agora são 16 clubes que ainda tem alguma pendência, seja ela financeira ou de documento, eram 21, depois 20 e agora são 16, mas o Paduano já está preparado. Estamos ansiosos agora para o dia 28, onde o arbitral definirá a forma de disputa do campeonato e os confrontos. Se Deus quiser O quanto antes marcar o início do campeonato melhor, a previsão inicial é dia 29 de julho e nós estamos nos preparando para temporada e vamos lutar pelo título e pela pelo acesso à série B2" - afirmou o presidente do Paduano.

Comentários