Faltando 8 dias para a Segundona do Rio, conheça as histórias de Carapebus e Duque de Caxias


Faltando 8 dias para a Segundona do Rio, hoje o GF ESPORTE irá destacar dois dos 21 clubes participantes da competição, por ordem alfabética. A competição está prevista para ocorrer em 29 datas, entre 19 de maio e 29 de setembro. Associação Atlética Carapebus e Duque de Caxias Futebol Clube estão em destaque.


Associação Atlética Carapebus
CARAPEBUSwallpaper1.jpgApesar do nome, não se trata do Carapebus Esporte Clube, que disputou a Terceira e a Segunda Divisão durante a década de 90 e hoje se encontra com as atividades paralisadas.

O novo Carapebus foi fundado para a disputa do Campeonato Estadual da Terceira Divisão de Profissionais de 2006. Trata-se de um clube-empresa formado pelos irmãos Lenildo e Luciano Lamoglia Bastos.

Em 2006, a campanha foi aquém do esperado. O time terminou a primeira fase em último lugar em sua chave, sendo eliminado da seguinte da competição. Os classificados em seu grupo foram Rio das Ostras Futebol Clube, Quissamã Futebol Clube e Silva Jardim Futebol Clube.
Após essa experiência, adveio um longo período de licença. O time não participaria das disputas de caráter profissional promovidas pela FFERJ até 2011, quando retornou à antiga Terceira Divisão, renomeada Série C, quando fez uma campanha extraordinária sob o comando do técnico Luciano Lamoglia, então irmão do subsecretário de saúde e presidente, Lenildo Lamoglia Bastos.

AACarapebus.pngAo voltar a disputar competições oficiais no ano de 2011, a AA Carapebus consegue uma histórica e heroica classificação para a série B do campeonato carioca de 2012. Após enfrentar problemas financeiros e o time jogar sem receber, a AA Carapebus conseguiu o acesso na disputa do terceiro lugar contra o América de Três Rios.

Utiliza-se do estádio Carlos Mota da Silva. Suas cores são azul e amarelo.

Parceria com o Campos
CamposAA.pngEm 2015 o clube começou uma parceria com o Campos Atlético Associação. Essa parceria fez o clube chegar a série A do Campeonato Carioca em 2017, porém com o rebaixamento de volta a série B1 a parceria terminou e o Campos se filiou a Ferj. Já o Carapebus, em 2018 disputando s Segundona do Rio, mesmo com o nome de outra cidade, atualmente treina e representa Barcelos, em São João da Barra.
*****************************************
Resultado de imagem para Duque de Caxias Futebol Clube

Duque de Caxias Futebol Clube
Duque de Caxias Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Duque de Caxias na região metropolitana do Rio de Janeiro[3] fundada em 8 de março de 2005. Suas cores são laranja, azul e branco. A equipe atualmente ocupa a 120ª colocação no Ranking Nacional de Clubes da CBF, com 537 pontos. Entre 2009 e 2011 disputou a Série B do Campeonato Brasileiro sendo sua melhor participação em 2009 quando terminou na oitava colocação. Disputou ainda a Copa do Brasil de 2014, por ter sido o campeão da Copa Rio daquele ano, mas foi eliminado na primeira fase pela Caldense.

No Futebol Feminino, foi campeão da Copa Brasil em 2010 e do Campeonato Carioca em 2011, além de ter sido vice-campeão em outras cinco oportunidades (2010, 2012, 2013, 2014 e 2017). Atualmente ocupa a 14ª colocação no ranking da categoria com 7 064 pontos.

Antecendentes
Tamoio Futebol Clube (1957-2005)

Escudo do Tamoio Futebol Clube
O Tamoio Futebol Clube foi fundado no dia 22 de fevereiro de 1957 e era sediado no distrito duquecaxiense de Xerém. Sua antiga praças de esportes se chamava Neobey Brandão e seu espaço deu origem ao estádio atual, intitulado Romário de Souza Faria, o Marrentão.

Em 1994 o Tamoio muda de nome para Duque de Caxias Futebol Clube para a disputa do Campeonato Carioca da Terceira Divisão de 1994 com o intuito de criar uma identificação com com a população duques-caxiense. A ideia porém não deu certo e a equipe volta a se chamar Tamoio Futebol Clube.
Em 2005 a equipe se extingue e as suas instalações serviram de base para a fundação do atual Duque de Caxias Futebol Clube.

2005 a 2007: Surgimento e acesso no Rio
2008: Acesso nacional
2009 a 2011: Série B
2012 e 2013: Série C

Duplo rebaixamento e atualmente
Em 2014, o Duque de Caxias fez uma campanha muito irregular no Campeonato Carioca, terminando na última colocação, sendo rebaixado para a Série B do ano seguinte, juntamente com o Audax Rio. Foram duas vitórias, três empates e dez derrotas, sendo o segundo pior ataque com 14 gols marcados e a pior defesa com 31 gols sofridos. Apesar da campanha ruim, um fato inusitado entraria para a história do clube naquele ano: Em um jogo contra o Flamengo o Lateral Janderson Rodrigues Bahia conhecido como Rodrigues do Duque de Caxias aos 27'/1T fez um gol olímpico no rival em pleno Maracanã.Foi o primeiro gol olímpico de uma equipe no estádio após a reforma para a Copa do Mundo de 2014 e o primeiro gol olímpico da história do Clube. A partida terminou empatada em 2 x 2. Em sua estréia na Copa do Brasil foi eliminado na primeira fase pela Caldense.O Duque apostava suas fichas na disputa da Série C para passar uma borracha na sua temporada, mas com uma parceria com a empresa Big e com um time muito limitado, o Tricolor da Baixada acabou sendo rebaixado para a Série D com três rodadas de antecedência,competição em que disputou pela primeira vez na história. Na Copa Rio participou do grupo D que tinha Bonsucesso, Friburguense e Resende na chave, porém não conseguiu repetir a boa campanha do ano passado quando conquistou o titulo.Com 3 empates, 3 derrotas, nenhuma Vitória e 3 pontos em 6 jogos o time terminou na Lanterna da Chave eliminado na primeira fase.
Em 2015 o Duque de Caxias disputa a série B do Campeonato Carioca. No Primeiro turno (Taça Santos Dumont) no grupo B o Duque não faz uma campanha de destaque, terminando na modesta sétima colocação. Já no segundo turno (Taça Corcovado) a equipe melhora de rendimento e termina como líder de seu grupo com 20 pontos.Em 8 jogos foram 6 Vitórias 2 empates e nenhuma derrota, avançando assim para a fase seguinte. Porém nas semifinais o Duque foi eliminado pelo Americano nos pênaltis por 4 x 3 após cada equipe ter vencido uma partida por 2 x 0. Em sua primeira participação na série D do campeonato Brasileiro o Duque caiu no grupo A6, juntamente com Botafogo SP, CRAC, Gama e Villa Nova MG.Com uma campanha de 2 vitórias 1 empate 5 derrotas e 7 pontos conquistados em 8 jogos a equipe não consegue avançar de fase terminando na quarta colocação, ficando assim sem divisão nacional.

Em 2016 volta a fazer campanha ruim no Campeonato Carioca série B não se classificando nem para as semifinais da Taça Santos Dumont nem para as semifinais da Taça Corcovado e só escapou de um novo rebaixamento a terceira divisão do Estado porque o Angra do Reis perdeu 17 pontos por ter escalado Luiz Felippe e Vitor, dois jogadores supostamente irregulares, em quatro jogos da competição.

Em 2017 a divisão passa a ser denominada série B1. Na taça (Taça Santos Dumont) o Duque se classifica em segundo lugar no Grupo mas novamente é eliminado na semifinais pelo Audax Rio após perder por 2 x 0


Amanhã iremos trazer as histórias de Friburguense e Gonçalense, até lá! 

Comentários