Macaé assume veia de "time guerreiro" e mostra que será difícil de ser batido

O Macaé vem sendo testado e correspondendo bem na Série D do Campeonato Brasileiro. Foram só duas rodadas disputadas até aqui, mas algo já está comprovado: para bater o Alvianil, será preciso "suar sangue". Na estreia, o Leão buscou um empate contra o Itumbiara (GO), no apagar das luzes, fora de casa. No compromisso seguinte, derrotou o Espírito Santo mesmo tendo um homem a menos por quase todo segundo tempo.

Para o zagueiro Luis Felipe, o Macaé já garantiu a alcunha de "time de guerreiros". O mantra é muito utilizado pela torcida do Fluminense, mas, na quarta divisão nacional, quem vai se apossando do lema são os alvianis.

- É um time de guerreiros. Nos entregamos em Itumbiara a aqui, em Macaé, novamente, sendo mais difícil ainda com um a menos. Corremos atrás, suportamos. Tudo aquilo que o treinador tem feito, alinhamos certinho e conseguimos essa vitória importantíssima contra o Espírito Santo.

Com a expulsão de Murilo, na etapa complementar, o técnico Felipe Conceição se viu obrigado a recompor o sistema defensivo. Sendo assim, optou pela estreia de Willian Thuran, cara nova contratada para a disputa da Série D. O zagueiro foi outro a salientar o espírito de luta do Macaé.

- Futebol também tem que saber sofrer. Tivemos um a menos, mas a equipe se portou bem no sistema defensivo, começando no ataque com uma boa marcação. Graças a Deus conseguimos manter o resultado.

O próximo desafio do Macaé é fora de casa. No domingo (6), o Alvianil visita a URT (MG), no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, às 16h. 

Fonte: FutRio

Comentários