"Os 21 canarinhos": jogadores de Campos que foram convocados para a Seleção, hoje é a vez de Hélvio Piteira


Faltando 35 dias para a Copa do Mundo, o site GF ESPORTE já entrou no clima, e continua apresentando durante 21 dias a série "OS 21 CANARINHOS" que traz os 21 jogadores que nasceram em Campos dos Goytacazes, e foram convocados para a seleção brasileira. No nono dia da série iremos falar de Hélvio Piteira, que jogou pela seleção em 1955.


Hélvio "Piteira", o Hélvio Pessanha Moreira, excelente zagueiro-central do Fluminense, Jabaquara, Santos e Seleção Paulista durante os anos 40 e 50, morreu em Campo dos Goytacazes (RJ) no dia 24 de maio de 1984, vítima de câncer na garganta provocado por excesso de fumo.
Hélvio, que viu Pelé chegar ao Santos FC em 1956, foi contratado junto ao Fluminense. Lá, ao lado de Mirim e Ponce de León, formava o "Trio de Osso" ou "Trio de Ossos" em função dos corpos magros e pernas e tornozelos finos dos três craques do Tricolor das Laranjeiras.
Segundo o mineiro Formiga, Hélvio foi o zagueiro mais completo com o qual atuou ou dirigiu.

Nascido no dia 20 de janeiro de 1924, em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, foi revelado pelo Humaitá de Niterói. Foi atuar pelo Fluminense em 1945, onde permaneceu até sua transferência para o Santos.
No Alvinegro, melhorou ainda mais sua seus fundamentos, e encontrou companheiros que o ajudaram em sua evolução.

Em 1953, pelo seu grande desempenho, foi convocado para defender a Seleção Brasileira.

O eterno Chico Formiga, atuou ao lado de Hélvio, e afirmava que Hélvio era o zagueiro central mais completo que ele viu atuar.

Com a camisa santista, conquistou os Títulos Paulistas de 1955-1956 e 1958 e o Torneio Rio-São Paulo de 1959.
O “Piteira”, como também era conhecido, atuou pelo Santos em 422 jogos, e nunca foi expulso, provando a sua grande técnica dentro de campo. Fato raro e incomum para um zagueiro, atuar em tantas partidas e nunca levar um cartão vermelho.

Deixou a Vila Belmiro em 1959, e foi atuar pelo Jabaquara, onde pouco tempo depois, aposentou-se dos gramados.

Foi morar ao lado de Deus no dia 24 de maio de 1984, em Campos dos Goytacazes, sua terra natal.



VEJA OS CANARINHOS CAMPISTAS JÁ APRESENTADOS
*Policarpo Ribeiro (Poli)
*João Carlos Batista Pinheiro (Pinheiro)
*Valdir Pereira (Didi, Folha Seca)
*Amarildo Tavares da Silveira (Possesso)
*Mário Seixas
*Tite Vieira

*Jarbas Batista (Flecha Negra)
*Manuel Pessanha (Lelé)


AMANHÃ A SÉRIE "21 CANARINHOS" IRÁ DESTACAR: AMARO SILVEIRA (PAI DE AMARILDO), QUE JOGOU NA SELEÇÃO EM 1923, ATÉ LÁ....

Comentários