Sacrifício que vira exemplo: Marquinho em lua de mel com torcida do Macaé

image
Enquanto o atacante Felipe Augusto convive com a impaciência da torcida do Macaé, o meia Marquinho vive situação oposta, sendo um dos atletas que mais recebe apoio vindo das arquibancadas. Foi assim na vitória contra o Espírito Santo, no último sábado (28), por 2 a 1, a primeira na Série D. A cada passe certo ou carrinho bem dado na recomposição defensiva, o jogador era saudado e apontado como exemplo para os demais.

Marquinho não acredita que tenha feito algo fora do comum. A entrega, no entanto, chamou atenção, principalmente na segunda etapa, quando passou a cumprir função mais defensiva em virtude da expulsão do lateral-esquerdo Murilo. Ser importante para o coletivo não é novidade, segundo o próprio explica.

- Eu, particularmente, já estou acostumado a fazer essa função de marcar lateral. Todo mundo sabe que, com um homem a menos, é totalmente diferente. Nossa equipe está de parabéns. Mantivemos as duas linhas de quatro (contra o Espírito Santo). O treinador teve que tirar nosso camisa 9 e, jogar sem o homem lá na frente, é totalmente diferente - disse o maestro alvianil, que está na terceria passagem pelo clube.

O início na Série D do Brasileiro é positivo. O Macaé soma quatro pontos em dois jogos e divide a liderança do Grupo A12 com a URT (MG), que é justamente o próximo adversário. Somar pontos regularmente é o mais importante, avisa Marquinho.

- Sabemos que na Série D a gente tem que pensar em pontuar. A gente foi em Itumbiara e buscou um pontinho. Depois fizemos nosso dever de casa. Agora é trabalhar forte e ver o que vai dar nesse campeonato - afirmou, completando em seguida.

- É trabalhar e já pensar na URT. Muda (o cenário) porque cada jogo é diferente. Nosso time está muito bem treinado pelo Felipe (Conceição) e tenho certeza que vamos lá fazer um bom jogo.

Macaé e URT medem forças às 16h de domingo (6), no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas.

Fonte: FutRio

Comentários