Alemanha tem jogo difícil na estreia, mas é favorita para vencer o México


Os resultados dos amistosos preparatórios podem ter deixado a desejar, mas em nada diminuíram o favoritismo da Alemanha, que inicia sua caminhada em busca do pentacampeonato mundial neste domingo (17), ao meio-dia (horário de Brasília), contra o México. El Tri vem de uma derrota para a Dinamarca e tem problemas no setor defensivo, mas espera surpreender.

Os times estão no Grupo F, que tem ainda a Suécia e a Coréia do Sul, e podem ser adversários do Brasil nas oitavas-de-final.

ALEMANHA CHEGA RENOVADA PARA BUSCAR O PENTA
O técnico alemão Joachim Löw resistiu à tentação de repetir a fórmula que deu certo em 2014, e convocou um time cheio de caras novas para buscar o pentacampeonato na Rússia. Jogadores como Joshua Kimmich, Julian Draxler, Leon Goretzka e Timo Werner, destaques da equipe alternativa que conquistou o título da Copa das Confederações no ano passado, são hoje nomes importantes no esquema 4-2-3-1 idealizado pelo treinador.

“O desenvolvimento do futebol continuou. Em outros países, a velocidade aumentou, os jogadores se tornaram ainda mais sofisticados. Essa comparação das gerações nem sempre leva adiante. Você tem que ir junto com o desenvolvimento. Estamos prontos para isso.”, garante Thomas Müller, um dos heróis do título no Brasil, que completa: “Somos campeões mundiais, temos muitos jogadores que estão em boas condições. Estamos ansiosos pelo torneio. O primeiro jogo do grupo é sempre um ponto importante”.

Nos últimos amistosos, o time empatou com Inglaterra, França e Espanha, perdeu para Brasil e Áustria, e venceu apenas a Arábia Saudita, mas ainda assim segue como um dos principais postulantes ao título, juntamente com Brasil, França e Espanha. De 2002 para cá, os alemães terminaram todas as Copas do Mundo entre os três primeiros colocados.

O meia Özil, que foi poupado do amistoso contra a Arábia Saudita por conta de dores no joelho direito, ainda não se recuperou plenamente, e é dúvida para o jogo de domingo.

MÉXICO NÃO PODERÁ CONTAR COM O ZAGUEIRO DIEGO REYES
O México sofreu um baque a poucos dias da Copa do Mundo. Diego Reyes, um dos principais nomes do time, não se recuperou a tempo de uma lesão na coxa direita, e o técnico Juan Carlos Osório viu-se obrigado a cortá-lo. O volante Erick Gutiérrez, do Pachuca, foi chamado para substituir o zagueiro. Este não será o único problema que o comandante precisará administrar no setor defensivo, já que Héctor Moreno também não se encontra na plenitude de sua forma. No meio de campo, o veterano de três Mundiais, Andrés Guardado, também busca sua melhor condição física após passar por cirurgia para descomprimir um nervo da perna.

Internamente, mais do que a derrota por 2×0 diante da Dinamarca, em amistoso disputado no último sábado, o que vem minando o ambiente é a péssima repercussão de uma festa de despedida organizada pelos jogadores na Cidade do México, envolvendo bebidas alcóolicas e garotas de programa. Ao desembarcar na Rússia, quase duas semanas após o episódio, o plantel foi bastante cobrado pela imprensa.

Osório procurou manter o foco na disputa da Copa do Mundo: “Estamos muito felizes de estar aqui, já que todas as seleções têm seus problemas. Mas, no final de tudo, o importante é resolvê-los, se levantar. Estamos indo bem, a preparação tem sido muito boa, todos os jogos nos ensinaram coisas diferentes e agora temos um grupo bem definido para enfrentar esses jogos. Esperamos fazer uma boa Copa do Mundo.”

Nos amistosos disputados em 2018, os mexicanos venceram a Islândia e a Escócia, empataram com o País de Gales e foram derrotados por Croácia e Dinamarca.

RETROSPECTO DE ALEMANHA X MÉXICO
Alemanha e México já se enfrentaram três vezes na história das Copas. Em 1978, os alemães golearam por 6×0 em um confronto válido pela primeira fase. Oito anos depois, os germânicos interromperam a melhor campanha da história do México nas quartas-de-final da Copa de 1986. A partida terminou 0x0, e a Alemanha acabou levando a melhor nos pênaltis. Em 1998, novo triunfo alemão, pelo placar de 2×1, nas oitavas-de-final.

As equipes estiveram frente a frente pela última vez na semifinal da Copa das Confederações de 2017, e novamente deu Alemanha, que em noite inspirada atropelou El Tri por 4×1 para avançar à final contra o Chile e sagrar-se campeã.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES
Alemanha: Neuer, Kimmich, Hummels, Boateng e Hector; Kroos, Khedira e Özil; Thomas Müller, Draxler e Timo Werner. Técnico: Joachim Löw.

México: Ochoa, Layun, Ayala, Salcedo, Gallardo; Molina, Jonathan dos Santos, Gutiérrez, Corona, Aquino; Chicharito Hernandez. Técnico: Juan Carlos Osorio.

Comentários