"Corrida da Adoção" movimenta o Via Esporte da Arthur Bernardes

Mais de 60 pessoas participaram, na manhã deste domingo (17) de céu encoberto e temperatura amena, das duas baterias da "Corrida da Adoção", no Via Esporte da Avenida Arthur Bernardes. O evento incentivou a conscientização sobre a importância da adoção, necessária para dar uma família a crianças e adolescentes não assumidos pelos pais biológicos. Organizada pelo Grupo de Apoio à Adoção do Norte Fluminense, a corrida teve apoio da Fundação Municipal de Esportes (FME).

- Estamos sempre engajados em ações sociais como esta, que buscam desenvolvimento da sociedade em causas nobres. Para nós, será sempre uma grande satisfação participar - afirmou o coordenador de esportes da FME, Julio Cesar Siqueira. "Temos que levar à sociedade a importância do gesto. Não apenas da adoção de uma criança ou adolescente, mas a adoção como um todo, em relação à família, aos amigos, ao trabalho, pois só assim se consegue dar um sentido mais pleno à própria vida", completou a presidente do grupo, Mariza D Angelo.
Previsto inicialmente para 27 de maio, o "Mês da Adoção", o evento teve que ser transferido devido à greve dos caminhoneiros. E reuniu mais de 30 pessoas na primeira bateria, com 4km e voltada para atletas profissionais ou corredores de maior rendimento. E como já era esperado, o estudante de educação física Nilo Araújo, de 21 anos, chegou em primeiro, com 14 minutos e 23 segundos.

- A prova não exigiu grande esforço e deu pra completar bem - afirmou Nilo, que tem se destacado em competições regionais e já planeja participar de provas mais difíceis, nacionais e internacionais.  Entre as mulheres, Carolina Venâncio chegou em primeiro, Cristina Giró em segundo e Débora Fernandes em terceiro.
Na segunda bateria, de 2km e voltada para a população em geral, os cerca de 30 corredores disputaram nas categorias masculino, feminino e infantil. Na masculino, o estudante de nutrição Lucas R. Costa chegou em primeiro, com Weder Souza em segundo e Danilo em terceiro. Na feminino, a primeira colocada foi a professora Roseni Rangel, de 57 anos, seguida de Maria Luiza Soares, em segundo, e Mayra Barros, em terceiro. E na faixa etária das crianças e pré-adolescentes, Lauro Moreira, de 7 anos, chegou em primeiro, Lucas Rangel, 14, em segundo e a pequena Mariana Pacheco, de 6, chegou em terceiro.

- Ela está já está acostumada, porque vem pra cá todos os domingos correr com a gente - explicou o pai da menina, o servidor público Antônio Olegário, ao lado da esposa Karla Pacheco, também servidora. "Foi fácil. Eu nem estou cansada", completou a pequena Mariana.
Os três primeiros colocados de cada categoria receberam medalhas e foram aplaudidos. O secretário municipal de Gestão, André Oliveira, frequentador assíduo do Via Esporte, também participou. "É sempre importante dar o nosso apoio a causas tão nobres como essa", frisou.

- É bom vermos essa participação das pessoas e constatar a mudança de comportamento, especialmente quanto à questão étnica e também da idade dos adotados. Antes só queriam adotar recém nascidos ou crianças bem pequenas, mas essa mentalidade vem mudando - concluiu Mariza D Angelo.

Comentários