Estrela e show de CR7: como Portugal arrancou o empate contra a Espanha

Portugal x Espanha
Indiscutivelmente o melhor jogo da Copa do Mundo de 2018 até o momento. Afetada pela crise após a saída de Julen Lopetegui, a Espanha entrou em campo para provar que se mantinha focada no torneio - mas não contava com a atuação de Cristiano Ronaldo. Portugal, que não tinha nada a ver com isso, viu o craque marcar três gols e arrancar o empate na marra, aos 43 minutos do segundo tempo. O placar de 3 a 3, nesta sexta-feira, em Sochi, pela primeira rodada do Grupo B, é um bom resumo do que foi o jogaço.

A Espanha teve de suar além da conta na quente cidade russa. Conhecida pelo seu toque de bola, a seleção precisou fugir de suas origens na partida. A construção das jogadas dos gols de Diego Costa foi feita por uma ligação direta e uma bola aérea. Já o de Nacho veio com um belo chute de fora da área. Cristiano Ronaldo mostrou porquê é o líder de Portugal e um dos melhores jogadores do mundo: três gols, atuação brilhante e recordes quebrados.
Portugal x Espanha
NACHO DECISIVO PARA OS DOIS LADOS
As surpresas do duelo começaram nas escalações. Fernando Hierro colocou a seleção espanhola mais protegida na lateral direita. Nacho ganhou a posição por ser melhor marcador que Odriozola e ganhou voto de confiança por conhecer o português e treinar junto no Real Madrid. Logo no primeiro lance, pênalti... em Cristiano Ronaldo. No segundo tempo, se redimiu marcando um golaço - o seu primeiro pela seleção. Era a virada da Espanha em 3 a 2...

A ESTRELA DO CAMISA 7 PORTUGUÊS
Cristiano Ronaldo, que já havia dado dois passes de letra e levantado a torcida, cobrou o pênalti com categoria e abriu o placar. Ainda no primeiro tempo, contou com uma falha constrangedora de De Gea para marcar o segundo. Apesar da derrota, o português quebrou um recorde e se tornou o primeiro jogador a marcar por quatro competições internacionais consecutivas. Aos 43 minutos do segundo tempo, um golaço de falta: três gols na estreia. 
Portugal x Espanha
E O VAR?
O árbitro de vídeo ainda não foi utilizado na Copa do Mundo, mas não foi por falta de oportunidade. Os primeiros gols de Portugal e Espanha contaram com polêmica e os jogadores pediram para Gianluca Rocchi usar o recurso. No entanto, o italiano manteve sua marcação sem conferência. Um lance curioso: Isco pediu para a arbitragem conferir se uma bola tinha entrada, mas o árbitro apontou para o pulso mostrando que o gola-line não havia indicado. 

ESTRELA DE HIERRO
Estreando na seleção espanhola, Hierro respirou aliviado e mostrou que tem estrela. Ao escolher pelo zagueiro Nacho, improvisado na lateral-direita, para o lugar de Odriozola, colocou em risco sua equipe - principalmente após o pênalti cometido pelo jogador do Real Madrid. No entanto, o gol decisivo deu crédito ao treinador, que mostrou ter acertado na escolha. 
Portugal x Espanha
DIA RUIM PARA DE GEA
O goleiro da Espanha terá uma noite para esquecer. Após uma falha constrangedora no segundo gol marcado por Portugal, onde a bola espcaou de suas mãos, viu Cristiano Ronaldo marcar um gol de falta no fim da partida. De Gea nem se mexeu na cobrança de falta de Cristiano Ronaldo, que decretou o empate entre Portugal e Espanha. 

PRÓXIMA RODADA
A Espanha vai para a segunda rodada precisando de uma vitória simples para se classificar. O duelo será contra o Irã, atual líder do grupo, no próximo dia 20, às 15h, em Kazan. Já Portugal enfrentará o Marrocos, no dia 20, às 9h, em Moscou. 
Portugal x Espanha
FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 3 X 3 ESPANHA
Local: Olímpico, Sochi (Rússia)
Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália)
Auxiliares: Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini (ambos da Itália)
Cartões amarelos: Bruno Fernandes (POR), Busquets (ESP)
Cartões vermelhos: -
Gols: Cristiano Ronaldo (4'/1ºT) (1-0), Diego Costa (24'/1ºT) (1-1), Cristiano Ronaldo (43'/1ºT) (2-1), Diego Costa (9'/2ºT) (2-2), Nacho (13'/2ºT) (2-3), Cristiano Ronaldo (41'/2ºT) (3-3)

PORTUGAL: Rui Patrício; Cédric, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Moutinho, Bernardo Silva (Quaresma, aos 23'/2ºT), Gonçalo Guedes (André Silva, aos 34'/2ºT) e Bruno Fernandes (João Mário, aos 22'/2ºT); Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

ESPANHA: De Gea; Nacho, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Koke, David Silva (Lucas Vásquez, aos 39'/2ºT) , Isco e Iniesta (Thiago, aos 25'/2ºT); Diego Costa (Aspas, aos 32'/2ºT). Técnico: Fernando Hierro.