Orgulho da África! Veja o que levou Senegal a vencer a Polônia

Polônia x Senegal
Senegal salvou, literalmente, a pátria dos africanos nesta primeira rodada da Copa do Mundo da Rússia. Apesar do jogo fraco e de muitos erros, a equipe comandada por Aliou Cissé, o único negro e mais jovem entre os treinadores deste Mundial (42 anos), venceu a Polônia pelo placar de 2 a 1 (gol contra de Thiago Cionek e Niang, com Krychowia descontando). 

A partida, que ocorreu nesta terça-feira, no Spartak Stadium, em Moscou (RUS), fechou a primeira rodada da competição e do Grupo H. Com o resultado, o Senegal (com três pontos na classificação, contra nenhum da Polônia) foi o único país africano a vencer na Rússia até aqui (Egito, Marrocos, Tunísia e Nigéria perderam). Entenda os motivos que levaram à África a sorrir até aqui nesta Copa do Mundo.
Polônia x Senegal
Niang
O camisa 19 de Senegal é raçudo, veloz e, por vezes, atrapalhado. Mas foi decisivo para a vitória africana. Primeiro, robou a bola de Pszczek no lance que originou o gol que abriu o placar. Depois, malandro, no bom sentido, aproveitou recuo ruim de Pazdan e a saída errada de Szczesny para ampliar a contagem. Foi o melhor em campo por isso.

Sorte
Dizem que a sorte acompanha quem é competente. Nesse ponto, Senegal foi, dentro de um jogo ruim na parte técnica, um pouco mais eficiente que seu adversário. Isso acabou sendo evidenciado nos dois gols anotados pela equipe comandada pelo técnico Aliou Cissé. Nem mesmo a desatenção no fim, no gol anotado por Krychowia, atrapalhou o destino senegalês.

Sem afobaçãoPolônia x Senegal
É natural ver equipes do continente africano fazerem um jogo de correria. Não foi o que fez Senegal. Paciente e dosando bem esse fator velocidade, não se desesperou (mesmo quando sofreu a pressão nos últimos minutos), atacou no momento certo e, dentro de suas limitações, foi bem eficiente. Mané foi importante ao centralizar e organizar as ações ofensivas.

Fogo amigo
A Polônia, além dos inúmeros erros, sobretudo de passes, também cavou sua própria cova. No primeiro gol de Senegal, um chute sem direção de Gueye acabou encontrando o brasileiro naturalizado polonês Thiago Cionek. Depois, a dupla Pazdan e Szczesny errou seguidamente. Niang agradeceu.
Polônia x Senegal
Lewandowski
A principal esperança polonesa esteve apagado. Muito bem marcado e com o setor de criação polonês em dia tenebroso, pouco tocou na bola. Fez apenas uma jogada de perigo e uma cobrança de falta que Ndiaye defendeu. Muito pouco para uma grande estrela.

E agora?
O Senegal volta a campo no domingo, às 12h (de Brasília), contra o Japão, em Encaterimburgo, em jogo que vale a liderança da chave. No mesmo dia, só que às 15h (de Brasília), Polônia e Colômbia fazem um jogo-chave para ambos em Kazan.
Polônia x Senegal
FICHA TÉCNICA
POLÔNIA 1 X 2 SENEGAL
Local: Estádio Spartak, em Moscou
Data-hora: 19/06/2018 - 12h (de Brasília)
Árbitro: Nawaf Shukralla (BAH)
Auxiliares: Yaser Abdulla Tulefat (BAH) e Taleb Al Marri (QAT)
Cartões amarelos: Krychowiak (POL); Salif Sané, Gueye (SEN)
Cartão vermelho: -
Público: 44.190 presentes

Gols: Thiago Cionek - contra (37'/1ºT) (0-1), Niang (15'/2ºT)(0-2), Krychowiak (40'/2ºT)(1-2)

POLÔNIA: Szczesny; Piszczek (Bereszynski - 37'/2ºT), Pazdan, Thiago Cionek, Rybus; Krychowiak, Blaszczykwoski (Bednarek - 2ºT), Milik (Kownacki - 28'/2ºT), Grosicki, Zielinski; Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka.

SENEGAL: K. N'Diaye; Wagué, Koulibaly, Salif Sané, Sabaly; Alfred N'Diaye (Kouyaté - 41'/2ºT), Gueye; Sadio Mané, Sarr; Diouf (N'Doye - 16'/2ºT), Niang (Konaté - 30'/2ºT). Técnico: Aliou Cissé.

Comentários