Show da torcida e vitória após 36 anos: como o Peru venceu a Austrália

Austrália x Peru
"Todos os jogadores estão com a faca nos dentes, querem voltar ao país com algo nas mãos", disse Paolo Guerrero antes do duelo desta terça-feira, contra a Austrália. De fato, o que se viu em campo foi uma seleção peruana aguerrida do início ao fim e, guiada pelo alto canto de sua torcida, a equipe de Ricardo Gareca saiu com uma vitória por 2 a 0 do Estádio Olímpico de Fisht, em Sochi. Os gols foram do camisa 9 do Flamengo e de André Carrillo.

Com esse resultado, as duas seleções estão oficialmente eliminadas da Copa do Mundo da Rússia. Os australianos ainda tinham chances de avançar, mas só com uma vitória e outros fatores. A França passou em primeiro lugar no Grupo C, enquanto a Dinamarca se classificou em segundo. Agora, as seleções esperam nas oitavas quem avançar do Grupo D.

AUSTRÁLIA DOMINA, MAS...
Precisando vencer para avançar, a Austrália foi para cima e dominou a partida nos primeiros minutos. Mesmo sem levar perigo, o controle era evidente. Porém, quem abriu o placar foi o Peru. Aos 18 minutos, Guerrero recebeu belo lançamento no ataque, protegeu e virou para Carillo pegar de primeira e marcar um golaço. O meia quebrou o jejum de 36 anos dos peruanos sem marcar em mundiais.

PERUANOS AMPLIAM 
A Austrália voltou com a marcação alta no segundo tempo, mas, em jogada dos 'brasileiros' da seleção peruana, Guerrero ampliou o marcador. Trauco tabelou com Cueva, o camisa 9 invadiu a área, cortou para o meio e a bola sobrou para o atacante marcar seu primeiro nesse Mundial.

ESTREIA DO ASTRO E DUAS GERAÇÕES 
Depois de muitos pedidos dos torcedores e da imprensa australiana, o veterano Tim Cahill finalmente fez sua estreia na Copa do Mundo da Rússia. Ele entrou em campo aos oito minutos e, aos 38 anos, selou sua participação no quarto Mundial. Quem também marcou presença foi o jovem Daniel Arzani, o mais novo na Rússia, aos 19 anos.

PROBLEMA AUSTRALIANO
O time treinado pelo holandês Bert van Marwijk voltou a mostrar o mesmo problema de toda primeira fase: fica com a bola, busca o ataque, mas não consegue fazer o gol. Mesmo com Cahill em campo, as finalizações de real perigo mal deram trabalho ao goleiro Gallese, dificultando o sonho de classificação.

DESPEDIDA DE CABEÇA ERGUIDA
Apesar da eliminação ainda na segunda rodada da fase de grupos, os peruanos saíram orgulhosos pelo futebol apresentado. O choro pela despedida não apagou a luta nas três partidas. Em um saldo geral, Peru e Austrália mostraram o futebol mais aguerrido do grupo, mas acabaram eliminados.

FICHA TÉCNICA
AUSTRÁLIA 0X2 PERU
Local: Estádio Olímpico de Sochi, em Sochi (RUS)
Árbitro: Sergei Karasev (RUS)
Auxiliares: Anton Averianov (RUS) e Tikhon Kalugin (RUS)
Público: 44,073 presentes
Cartões amarelos: Jedinak (9'/1ºT), Arzani (14'/2ºT), Rogic (20'/2ºT), Milligan (42'/2ºT) (AUS), Yotún (44'/1ºT), Hurtado (33'/2ºT) (PER)
Cartões vermelhos: - 
Gols: Carillo (18'/1ºT) (0-1), Guerrero (5'/2ºT) (0-2)

AUSTRÁLIA: Ryan; Risdon, Sainsbury, Milligan, Behich; Jedinak, Mooy; Leckie, Rogic (Irvine - 27'/2ºT), Kruse (Arzani - 12'/2ºT); Juric (Cahill - 7'/2ºT). Técnico: Bert van Marwijk.

PERU: Gallese; Advíncula, Ramos, Santamaría, Trauco; Tapia (Hurtado - 17'/2ºT), Yotún (Aquino - INTERVALO); Carrillo (Cartagena - 32'/2ºT), Flores, Cueva; Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.