Técnica contra força rende empate entre Japão e Senegal pelo Grupo H

Japão x Senegal
A briga pela classificação para Senegal e Japão no Grupo H vai ficar para a última rodada. Em Ecaterimburgo, os comandados de Aliou Cissé abusaram da velocidade e força física contra a produtividade técnica dos Samurais Azuis e protagonizaram uma partida intensa, mas equilibrada, assim como o placar, que terminou empatado em 2 a 2. Mané abriu para os senegaleses no que foi o seu primeiro gol na Copa e Wagué fez o segundo. Pelo Japão, que correu atrás da igualdade por duas vezes, Inui e Honda marcaram.

Com quatro pontos na tabela do Grupo H, as seleções voltam à campo nesta quinta-feira, pela última rodada da fase de grupos. Os comandados de Akira Nishino encaram a Polônia em Volgogrado, às 11h. No mesmo horário, o time de Aliou Cissé briga pela classificação contra a Colômbia. Com a igualdade em diversos critérios de desempate, o Japão lidera o grupo por ter levado o menor número de cartões. 
Japão x Senegal
JAPÃO COMEÇA BEM, MAS É OFUSCADO
No encerramento da preparação japonesa para a partida, o técnico Akira Nishino esboçou preocupação com a velocidade e marcação do grupo senegalês e alertou que sua equipe deveria ser estrategista para reduzir a intensidade dos rivais e bloqueá-los. Com estatura inferior, os Samurais Azuis conseguiram afastar os primeiros perigos, mas logo foram ofuscados pela seleção senegalesa, que passou a dominar a partida com constantes avanços e jogadas de ataque, chegando sete vezes ao gol no primeiro tempo, contra três tentativas do Japão.

MANÉ ABRE O PLACAR
Mal organizada dentro da grande área, a defesa japonesa, que não teve alterações em relação ao time que enfrentou a Colômbia, afastou mal uma bola e gerou um belo passe para Sabaly. Com pouco espaço devido a marcação da defesa, o lateral chutou de primeira em direção ao gol, o goleiro Kawashima espalmou em cima de Mané e a bola acabou entrando. Este foi o primeiro gol do atacante do Liverpool no Mundial.
Japão x Senegal
Vendo Senegal controlar o jogo com uma equipe disciplinada e atenta aos comandos de Aliou Cissé, os japoneses puseram em prática suas habilidades técnicas na tentativa de encontrar brechas na marcação senegalesa. Com isso, chegou a alcançar 55% de posse de bola e retomou a busca pelo empate, principalmente com jogadas pela esquerda. A pressão aumentou, mas um novo erro da defesa ainda deixou Sarr perto de ampliar o placar, porém, Kawashima desta vez segurou a bola para concluir a defesa com segurança.

INUI EMPATA
Na base da insistência, a seleção japonesa identificou buracos deixados por Senegal do lado esquerdo e aproveitou a oportunidade. Dentro da grande área, Nagatomo recebeu lançamento pela esquerda e deixou a bola nos pés de Inui, que chutou colocado no cantinho do goleiro N'Diaye para assegurar o empate em Ecaterimburgo, aos 33 minutos. A igualdade deixou a partida ainda mais disputada nos últimos instantes e Kawashima não teve descanso, sendo obrigado a realizar mais uma grande defesa para evitar gol de Niang. 
Japão x Senegal
SENEGAL APOSTA NA FORÇA
Senegal voltou ciente de que a altura e força de seus jogadores seriam determinantes na recuperação do placar. Entretanto, a intensidade de alguns chutes adiaram a mudança no resultado. Do outro lado, o Japão retornou exercendo ainda mais marcação sobre Mané e criou a primeira chance de gol, com cabeceio perigoso de Osako. Senegal respondeu com tentativas de Niang e B.Ndiaye, mas ambos os chutes foram fortes demais e saíram por cima do travessão. O lance com o atacante ainda rendeu uma cotovelada que deixou Hasebe no chão, com o nariz sangrando.

EMPATE SACRAMENTADO
Apesar de a velocidade ser uma característica marcante dos senegaleses, o Japão não deixou a desejar e a partir da confusão que criou na defesa africana, ampliou seu espaço para lançar bons contra-ataques. Aos 14 minutos, Shibazaki deu passe incrível para Osako, mas o atacante errou ao finalizar. Na sequência, Inui acertou belo chute no travessão e viu a bola sair. Senegal logo sentiu a pressão japonesa e mudou seu estilo de jogo, adotando uma postura mais técnica. A alteração mostrou eficácia aos 25 minutos, quando Wagué aproveitou furada de Niang e mandou uma bomba em direção ao gol japonês.
Japão x Senegal
O placar que parecia garantido, ficou comprometido num momento perigoso do jogo, aos 32 minutos, quando Honda aproveitou a confusão na zaga senegalesa e bobeira do goleiro para empatar a partida. Com a igualdade no resultado, a seleção japonesa recuperou a posse de bola e foi para cima na tentativa de aproveitar os espaços deixados pelo rival. Wagué, que se tornou o jogador mais jovem a fazer gol por uma seleção africana em Copas do Mundo, com 19 anos, voltou a arriscar com jogadas de profundidade e lançamento na área, seguido por Mané, mas o nervosismo voltou a dar lugar aos erros e, no placar, nada mudou.

FICHA TÉCNICA
JAPÃO 2 X 2 SENEGAL

Local: Estádio Central, Ecaterimburgo (RUS)
Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)
Assistentes: Elenito Di Liberatore (ITA) e Mauro Tonolini (ITA)
Data-Hora: 24/6/2018 - 12h
Cartões amarelos: Niang, N'Doye e Sabaly (SEN), Inui e Hasebe (JAP)
Cartões vermelhos: -

Gols: Mané (10'/1ºT)(0-1), Inui (33'/1ºT)(1-1), Wagué (25'/2ºT)(1-2), Honda (32'/2ºT)(2-2)

JAPÃO: Kawashima; H Sakai, Yoshida, Shoji, Nagatomo; Hasebe, Shibasaki, Inui (Usami, 41'/2ºT), Kagawa (Honda, 26'/2ºT), Haraguchi (Okazaki, 30'/2ºT); Osako. Técnico: Akira Nishino.

SENEGAL: K. N'Diaye; Wagué, Koulibaly, Sané, Sabaly; A. N'Diaye (Kouyaté, 19'/2ºT), Gueye, B. Ndiaye( N'Doye, 35'/2ºT); Mané, Sarr, Niang (Diouf, 40'/2ºT). Técnico: Aliou Cissé.

Comentários