CBF renova contratos de Tite e Edu Gaspar até a Copa do Mundo de 2022

Resultado de imagem para CBF renova contratos de Tite e Edu Gaspar até a Copa do Mundo de 2022
A Confederação Brasileira de Futebol oficializou a renovação contratual do técnico Tite e do coordenador de Seleções Edu Gaspar até o final da Copa do Mundo de 2022, que será disputada no Catar. O acordo foi findado durante a manhã e tarde desta quarta-feira na cúpula da CBF. Desta forma, a Seleção Brasileira dará continuidade ao projeto previsto para o próximo ciclo, começando pela preparação para a disputa de dois jogos amistosos nos dias 7 e 11 de setembro, nos Estados Unidos.

Não houve empecilho para a confirmação do acordo mesmo após o Brasil encerrar sua participação na Copa do Mundo em sexto lugar. Na visão do diretor executivo de gestão Rogério Caboclo, que assume a presidência da entidade pelo próximo quadriênio no dia 19 de abril de 2019, o técnico Tite e sua equipe tiveram um bom desempenho no período sob comando da Seleção e merecem continuar realizando o trabalho. Cabe ressaltar que Tite assumiu o comando do time em 2016 e não chegou a completar um ciclo inteiro até o final da Copa.

- A CBF está investindo em um projeto de longo prazo ao garantir à Comissão Técnica seis anos e meio à frente da Seleção. Acreditamos que planejamento cuidadoso e execução criteriosa conduzirão o futebol brasileiro aos resultados que esperamos - afirmou o dirigente.

Rogério Caboclo também reforçou que a renovação foi natural e considerada como um reconhecimento e um voto de confiança para a continuidade do trabalho realizado.

- A equipe teve as condições necessárias para uma preparação de primeira linha em todos os momentos. A CBF não poupou esforços em nos atender e isso criou um ambiente de apoio e de respeito que nos dá tranquilidade para a continuidade do trabalho.

Além do treinador e do coordenador de Seleções, Edu Gaspar, a Seleção Brasileira segue com os demais membros da comissão técnica. Casos do preparador-físico Fábio Mahseredjian, dos auxiliares Cléber Xavier e Matheus Bachi e os analistas de desempenho Fernado Lázaro e Thomaz Araújo.

Com 20 vitórias, quatro empates e duas derrotas acumuladas em 26 partidas à frente da Seleção Brasileira, o técnico Tite destacou o desafio e responsabilidade de continuar na função, mas comemorou a extensão do vínculo.

- Entendo que a CBF nos deu as condições para construir um ambiente de união e de profissionalismo extremo e assim continuaremos. É um grande desafio e estamos felizes em enfrentá-lo, já com o foco voltado aos próximos jogos e competições - finalizou Tite.