Flamengo 0 x 1 São Paulo - Lei do Ex coloca Tricolor na cola do líder

Everton defendeu as cores do Flamengo nas últimas quatro temporadas. Na noite desta quarta-feira, o meia voltou ao Maracanã, mas dessa vez vestindo outra camisa. E a Lei do Ex entrou em ação e garantiu a vitória do São Paulo sobre o Mengão, por 1 a 0, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Essa foi apenas a segunda derrota do Flamengo como mandante nesta temporada. A outra havia sido no dia 28 de março, para o Botafogo, pelo Campeonato Carioca. Com o fim da invencibilidade de nove jogos, o Mengão estacionou nos 27 pontos, mas segue na liderança isolada.

O problema é que o Flamengo deixou o São Paulo encostar. Invicto há quatro jogos, o Tricolor emplacou a terceira vitória seguida e, beneficiado pela derrota do Atlético-MG para o Grêmio em Porto Alegre, assumiu a vice-liderança, com 26 pontos.
O Flamengo conheceu a sua segunda derrota no Maracanã em 2018, mas segue na liderança
EQUILÍBRIO
O Flamengo começou a partida tomando a iniciativa, mas quem chegou pela primeira vez com perigo foi o São Paulo. Aos sete minutos, Éder Militão cabeceou e a bola saiu por cima do gol. O jogo era muito truncado, marcado por faltas duras e reclamação dos jogadores de ambos os times.

Os rubronegros reclamaram de um pênalti não marcado de Nenê em cima de Lucas Paquetá após dividida dentro da área. Aos 29, Rojas passou como quis por Réver e bateu rasteiro para boa defesa de Diego Alves. Everton pegou o rebote de bicicleta, mas mandou para fora.

O São Paulo era mais perigoso que os donos da casa. Diego Souza fez boa jogada e tocou para Nenê chutar em cima da marcação. No rebote, Reinaldo pegou mal e isolou. Aos 42, Diego cobrou falta e Lucas Paquetá deu uma "casquinha" no travessão. Nos acréscimos, quase Guerrero e Diego aproveitaram indecisão da zaga tricolor.
Jogadores comemoram o gol de Everton, que deu a vitória ao São Paulo sobre o Flamengo
TRICOLOR LEVA A MELHOR
Logo no primeiro lance do segundo tempo, Marlos Moreno fez fila na defesa tricolor e na hora da finalização foi travado por Arboleda. No entanto, a resposta do São Paulo foi mortal, aos dois minutos. Rojas cruzou e Everton mandou de peixinho no canto de Diego Alves.

Aos cinco, Diego chutou torto e, no reflexo, Guerrero desviou de cabeça no canto de Sidão, que foi buscar. Empurrado pela torcida, o Flamengo partiu para cima do São Paulo. Marlos Moreno ia sair na cara do goleiro, mas errou na hora de fazer o domínio. Aos 14, Nenê bateu colocado para fora.

Paquetá arriscou rasteiro e Sidão quase aceitou. A sorte do goleiro tricolor é que a bola foi para fora. Aos 20, o camisa 11 finalizou e Sidão espalmou. O rebote sobrou limpa para o estreante Uribe, que mesmo com o gol aberto chutou pela linha de fundo. Na sequência, Uribe cabeceou e o goleiro fez uma defesa espetacular.

Com o passar do tempo, os jogadores rubronegros iam ficando nervosos e erravam passes fáceis. Já o São Paulo tentava ganhar tempo em todos os lances. Nos acréscimos, Araruna recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Aos 49, Rodinei cruzou e Guerrero cabeceou livre de marcação para fora.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times têm clássicos no sábado, pela 14ª rodada. O Flamengo enfrenta o Botafogo, às 19 horas, no Maracanã, enquanto o São Paulo recebe o Corinthians, às 21 horas, no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0 X 1 SÃO PAULO
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de julho de 2018 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Pedro Martinelli Christino (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartão Amarelo: Rômulo, Éverton Ribeiro e Diego (Flamengo); Everton, Araruna, Sidão e Reinaldo (São Paulo)
Cartão Vermelho: Araruna (São Paulo)
Gol: SÃO PAULO: Everton, aos 2 minutos do 2º tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Léo Duarte, Réver e Renê; Rômulo (Trauco), Lucas Paquetá, Diego, Éverton Ribeiro e Marlos Moreno (Uribe); Paolo Guerrero
Técnico: Maurício Barbieri

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Robert Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Hudson e Nenê; Joao Rojas (Araruna), Everton (Tréllez) e Diego Souza
Técnico: Diego Aguirre

Comentários