Mostra reconstitui história do futebol de São João da Barra

De São João da Barra saíram grandes jogadores que se destacaram no cenário nacional e até mesmo internacional. O projeto “Câmara Cultural”, na Câmara de Vereadores, recupera esta saga com o tema “Futebol Sanjoanense”, uma mostra que permanece em cartaz até hoje com um acervo emprestado por clubes e ex-jogadores.

Entre eles, Jorge Luís Sena, que jogou no São Cristóvão, América, Atlético de Madrid, Palmeiras, Vitória, Bahia, Santa Cruz, Americano e Goytacaz.

Outro sanjoanense que projetou seu nome até mesmo no exterior foi César Martins, grande destaque da Copa Libertadores com a camisa do Grêmio e campeão mundial, em 1983, pelo tricolor gaúcho. Jogou também no Benfica e América.

Mas o primeiro deles foi Beyruth, atacante que começou a carreira no Flamengo, depois fez fama e construiu idolatria no Colo-Colo, do Chile, onde passou a residir até morrer e ser lá ser sepultado.
Rondinelli Sena atuou no Americano, Goytacaz, Sport, Fortaleza e Goiás; Ernâni jogou no Americano, Vasco e Vitória.

Leandro Sena, que jogou no Americano, Goytacaz, Elche, Mérida, Ossasunha (esses três, da Espanha), Al Raed (Arábia), América-RN, entre outros.

A mostra inclui álbuns de fotografias, recortes de matérias de jornais, troféus, medalhas, camisas e faixas. A entrada é franca. O primeiro clube de futebol de São João da Barra foi o Vila Isabel FC, fundado em 1920.

Na abertura da mostra, houve uma mesa redonda que levou a plateia a viajar no tempo com as lembranças contadas pelos craques sanjoanenses.

— A história do futebol de São João da Barra é expressiva. Em cada canto desse país tem um sanjoanense que levantou um caneco—, disse Rondineli.