Independente de Macaé recebe o Mageense pela Quartona neste sábado


O Independente de Macaé voltou ao futebol profissional com vitória, embora não tenha conseguido jogar: derrotou o Tomazinho por WO, já que o clube da Baixada não apresentou uma ambulância para o confronto, item obrigatório para que uma partida possa ser iniciada na Série C do Campeonato Carioca. Depois do jogo ganho e da viagem "perdida", o clube voltou para casa e confirmou que atuará em seu estádio, o Expedicionário, para o próximo confronto pela Quartona, contra o Mageense.

O Independente já pretendia atuar no Expedicionário, embora tivesse designado inicialmente o Moacyrzão para receber suas partidas. No entanto, o clube contava que o maior estádio da cidade pudesse ter seus laudos liberados, o que aliviaria as contas de cada partida, segundo prevê o regulamento. Porém, isso ainda não aconteceu e o Tricolor preferiu atuar mesmo no campo em que já está acostumado a treinar.

O detalhe é que a partida servirá como uma espécie de "jogo das faixas" para o Independente, que foi campeão macaense no último sábado (28), ao derrotar o Bengala, no próprio Expedicionário, por 3 a 0. Porém, com portões fechados, o reencontro direto com sua torcida ficará para outra oportunidade. O jogo diante do Mageense vai ser realizado no próximo sábado, dia 4.

MAGEENSE
Da quarta divisão do Campeonato Brasileiro, onde defendeu o Macaé, para a Quartona do Rio de Janeiro. O que teria motivado Miguel a aceitar uma mudança de patamar tão grande? Principal reforço do Mageense - clube estreante no futebol profissional em 2018 -, o meia-atacante realiza um sonho de criança: atuar pelo clube de sua cidade natal. Aos 29 anos, vai fazer história ao se tornar um dos poucos atletas a atuar nas quatro divisões do estado.

- Eu estou feliz. Nunca tinha jogado na minha cidade. Sempre joguei fora. Quando recebi o convite, aceitei pelos profissionais que estão aqui, começando pela diretoria e passando pela comissão técnica, que é muito qualificada. Propriamente falando dos jogadores, também tenho muitos amigos aqui. Espero que seja um bom início. Estou na torcida, minha família também está muito empolgada para o Mageense fazer um bom campeonato e subir de divisão. Esse é o projeto: colocar o Mageense no cenário carioca o mais rápido possível. E quanto antes, melhor - explicou o jogador, que iniciou o ano jogando a Série A no Bonsucesso.

Títulos e acessos fazem parte da rotina de Miguel no Rio de Janeiro. Recentemente integrou o elenco do Campos (na parceria com o Carapebus), conquistando as troféus do segundo turno da Série C de 2015 e da Taça Corcovado de 2016. Em ambas as ocasiões, subiu de divisão, levando o Roxinho da Terceirona para a elite estadual em apenas dois anos. Pela bagagem que possui, naturalmente será a referência técnica do Mageense. Responsabilidade assumida de bom grado, mas que será dividida.

- A minha passagem no Roxinho foi muito boa, aprendi muito. Foram dois anos de acesso, de título. De repente eu posso sim passar um pouco da experiência para os meninos aqui, um pouco dessa minha bagagem, desses anos que joguei fora de Magé, mas também tem jogador qualificado aqui, de experiência, como o Daniel, o Geovani, o Vitor...

Estreia em aberto
Miguel já está regularizado, mas não entrou em campo na abertura da Série C, quando o Mageense empatou sem gols diante do EC Resende. A expectativa é que ele vista a camisa pela primeira vez neste sábado (4), diante do Independente, em Macaé.

- Não pude jogar essa primeira partida porque senti um incômodo na posterior, mas já estou pensando em voltar na próxima partida. Vai ficar a critério do Maurinho. A decisão é dele.

O Mageense visita o Independente no Estádio Expedicionário, às 15h deste sábado (4).

A.E INDEPENDENTE X MAGEENSE FC EXPEDICIONÁRIO 04/08/2018 15:00:00
Árbitro: GEFFERSON GONÇALVES GARCIA
Árbitro Assistente N°1: VICTOR ANDRÉ BALBINO COSTA
Árbitro Assistente N°2: DIOGO JOSÉ DOS SANTOS ARAÚJO
4° Árbitro:* JEFFERSON DE SOUZA OLIVEIRA
Assessor: MARCO ANDRÉ DUTRA BARBOSA