Independente perde cinco mandos por conta de agressões a quarto árbitro

O Independente foi punido pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), nesta segunda-feira (20), com a perda de cinco mandos de campo na Série C do Campeonato Carioca. O clube também fica sem os subsídios de borderô (despesas do mandante) a que teria direito em tais jogos. A punição acontece por conta do que a FERJ classificou como "tumulto, indisciplina e violência" durante a partida contra o Tomazinho, no último domingo, que não aconteceu por falta de enfermeiro no Moacyrzão.

O primeiro problema constatado pelo quarteto de arbitragem foi a falta de ambulância, que chegou posteriormente. Por fim, havia ainda a necessidade de médico e enfermeiros na composição da UTI móvel. Os profissionais de enfermagem só chegaram ao local do confronto após o prazo de tolerância, quando o WO (vitória por 3 a 0) em favor do Tomazinho já estava decretado.

Com a confirmação da derrota sem bola rolando, o clima esquentou. Conforme relatado na súmula em trecho divulgado pela Federação, foram realizadas ofensas verbais e agressões físicas à equipe de arbitragem por parte de dirigentes e outros componentes do clube macaense. O quarto árbitro Luiz Carlos Barbosa Junior foi o principal alvo da revolta. Confira na reprodução abaixo:
image
O episódio, taxado como "gravíssimo" pelo Departamento de Competições (DCO), motivou a medida coercitiva, que está respaldada pelo Regulamento Geral de Competições vigente. Cabe ressaltar ainda que tais punições aplicadas diretamente pela FERJ não impedem que o Independente vá a julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), o que deve acontecer em breve, acarretando novas penalidades.

Durante os cinco jogos de punição, o Independente sequer poderá indicar os locais em que será mandante. A definição ficará a cargo do DCO. A equipe do Norte Fluminense tem mais um duelo como mandante a ser cumprido na fase de grupos. Caso avance até a final, realizaria, no máximo, mais três compromissos. Sendo assim, a punição ainda se estenderá até 2019.

Em terceiro lugar no Grupo B da Quartona, o Independente volta a campo no próximo dia 27, quando visita o Mageense, no Alzirão.

Confira o comunicado na íntegra:
image
Fonte: FutRio

Comentários