Para Ganjão, ritmo de competição abaixo em relação ao Audax atrapalha Macaé

Para o técnico Carlinhos Ganjão, o menor ritmo de competição do Macaé frente na comparação com o Audax, adversário na Copa Rio, vem atrapalhando. Os macaenses foram batidos por 2 a 0, na última quarta-feira (29), em Moça Bonita, e agora precisam, em casa, reverter a vantagem construída pelo rival - que vem atuando na Segundona do Campeonato Carioca. Tal diferença foi salientada pelo treinador do Alvianil.

-  O Audax é um time qualificado. Não é à toa que está na liderança do grupo deles na Série B1. Se fôssemos jogar no sábado agora, seria melhor. Essa é a nossa terceira partida até agora - disse, ainda explicando o porquê da derrota.

- O tempo jogado do Audax é maior. Está muitos jogos na nossa frente. Esse fator pesa. Demos três gols para eles. Ganhamos presentes deles e não conseguimos concluir. Futebol tem dessas coisas: quando tem a oportunidade tem que matar. Quando nós demos, levamos - analisou.

Agora o Macaé aguarda até a próxima quarta-feira, dia 5 de setembro, quando, às 15h, no Moacyrzão, enfrenta novamente o Audax Rio precisando vencer por dois gols de diferença para levar o jogo para os pênaltis, não tendo o gol qualificado como critério de desempate. 

Fonte: FutRio

Comentários