América-MG vence o Vasco e cariocas seguem no sufoco no Brasileiro

Nem mesmo o regime de concentração desde o último domingo adiantou. Novamente atuando muito mal, o Vasco foi derrotado pelo América-MG por 2 a 1 – gols de Carlinhos, Gérson Magrão (AME) e Maxi López (VAS) - nesta quinta-feira, no estádio Independência (MG), e continuou em situação delicada no Campeonato Brasileiro ocupando a 16ª colocação.

Os mineiros, por sua vez, ganharam fôlego na competição e foram para a primeira parte da tabela, ocupando a 9ª posição.

No comando do Cruzmaltino pela terceira vez, o técnico Alberto Valentim ainda não conseguiu vencer, assim como a própria equipe em se tratando de atuações fora de casa.

Jogo mais movimentado na etapa final
O jogo teve início com um América-MG tendo o controle da partida e o Vasco com uma postura sonolenta, algo que o caracterizou também contra o Santos. Enquanto o time da casa trocava passes com propriedade, os visitantes tinham seus jogadores espaçados e que não conseguiam ficar com a bola. Além do gol, o Coelho criou as melhores oportunidades na etapa inicial, tendo, inclusive, colocado uma bola na trave.

No segundo tempo, o Vasco voltou com outra postura, muito mais agressivo e tendo volume de jogo. É certo, porém, que a chegada era muito mais na vontade que na qualidade, além do abuso de bolas alçadas na área. Numa delas, no entanto, Maxi López carimbou o travessão.

O Cruzmaltino chegou ao empate através de um pênalti feito pelo próprio argentino, mas sofreu o revés logo depois num belo chute de Gérson Magrão.

Cruzamento venenoso
Aos 10 minutos do primeiro tempo, Wesley recebeu na esquerda e cruzou, mas a bola tomou a direção do gol e Martín Silva teve que fazer uma grande defesa. 

Que pancada!
Aos 25, Giovanni rolou de calcanhar para Gérson Magrão que, da intermediária, soltou a bomba para outra grande defesa de Martín SIlva. 
Martin não segura e América-MG abre o placar
O América-MG seguiu pressionando e, aos 30, o lateral esquerdo Carlinhos pegou um rebote de primeira, da intermediária, e a bola passou rasteira por todo mundo. Martín Silva pulou, mas ela passou por suas mãos e morreu no fundo da rede.

Na trave!
Aos 37, Carlinhos bateu falta com categoria da entrada da área, Martin fez golpe de vista e a bola bateu caprichosamente na trave.

No travessão!
Aos 17, o Vasco esboçou uma reação após Yago Pikachu cobrar falta para a área e Maxi López, de cabeça, colocar a bola no travessão.

Maxi empata de pênalti
O Vasco chegou ao empate aos 32 minutos do segundo tempo, quando Maxi López foi empurrado por Matheus Ferraz e sofreu pênalti. O próprio argentino cobrou com categoria e empatou.

Alegria do Vasco durou pouco
Enquanto a torcida do Vasco ainda comemorava, o América-MG novamente voltou à frente do placar quando Aderlan foi à linha de fundo com facilidade e Gérson Magrão pegou bonito, no canto de Martín Silva para fazer o 2 a 1.

Maxi chamou a responsabilidade
Utilizando-se de sua experiência, Maxi López chamou a responsabilidade em Belo Horizonte e foi quem levou mais perigo ao gol do América-MG. O argentino será fundamental na briga do Vasco para fugir do rebaixamento.

Carlinhos se destaca com pé calibrado
O lateral esquerdo Carlinhos, do América-MG, estava inspirado em Belo Horizonte. Em seu gol, pegou na bola com felicidade de primeira. Bateu também uma linda falta na trave e tocou o terror pelo seu setor.

Desábato e Henrique perdidos
O volante Desábato e o lateral esquerdo Henrique fizeram uma partida muito abaixo, dando espaços para o adversário e errando passes bobos. 

Adilson bem taticamente
O técnico Adilson Batista organizou muito bem taticamente o América-MG. Os mineiros sobraram no primeiro tempo, embora tenham recuado excessivamente no segundo. O time, no entanto, não se desorganizou.

Valentim mudou, mas não foi suficiente
O técnico Alberto Valentim mudou totalmente o Vasco no segundo tempo com suas substituições, mas apesar da melhora, não foi suficiente para se chegar à vitória. Ao treinador está claro que sua grande missão é arrumar o sistema defensivo, que já sofreu 77 gols na temporada.

João Ricardo é homenageado pelos 200 jogos
O goleiro João Ricardo, do América-MG, foi homenageado pela diretoria antes do jogo em função das 200 partidas completadas nesta quinta-feira no estádio Independência. Ele ganhou uma camisa e uma placa comemorativa:

A noite desta quinta-feira marcou o reencontro entre o zagueiro Paulão e o Vasco. O defensor, que iniciou no banco de reservas, era muito vaiado pelos vascaínos e preferiu rescindir seu contrato para acertar com o América-MG.

Vinícius Araújo vetado
Antes do jogo, o atacante Vinícius Araújo foi vetado pelo departamento médico do Vasco em função de uma tendinite no joelho esquerdo. 

He-Man suspenso
O atacante Rafael Moura, o He-Man, não atuou nesta quinta-feira pelo América-MG em função de estar suspenso.

AMÉRICA-MG 2 X 1 VASCO
Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Auxiliares: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Eder Alexandre (SC)
Cartões amarelos: Matheus Ferraz (AME); Desábato (VAS)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Carlinhos, aos 30 minutos do primeiro tempo (AME); Maxi López, aos 32 minutos do segundo tempo (VAS); Gérson Magrão, aos 34 minutos do segundo tempo (AME)

América-MG
João Ricardo, Norberto, Messias, Matheus Ferraz, Carlinhos; Leandro Donizete, David, Wesley (Juninho), Gerson Magrão e Giovanni; Luan
Técnico: Adilson Batista

Vasco
Martin Silva, Lenon, Luiz Gustavo, Bruno Silva e Henrique; Desábato (Andrey) e Raul; Yago Pikachu (Marrony), Thiago Galhardo (Andrés Rios) e Wagner; Maxi López
Técnico: Alberto Valentim