Botafogo para em Fábio e fica no empate com o Cruzeiro em casa

Botafogo x Cruzeiro
Os objetivos eram distintos, mas Botafogo e Cruzeiro abriram a 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, sem pensar em outro resultado que não fosse a vitória. Mas o resultado foi o de 1 a 1, assim como os pontos distribuídos para os clubes após gols de Luiz Fernando e Edílson, que, do banco, viu Fábio salvar a Raposa duas vezes na etapa final. 

O empate deixa o Botafogo com 26 pontos, ainda na parte inferior da tabela e ainda próximo da zona de rebaixamento. Já o Cruzeiro, agora, passa a somar 32, com a cara na porta do G-6.
Botafogo x Cruzeiro
GOL DO 10 AOS 10
A noite fria para os padrões do Rio de Janeiro pedia um confronto quente em campo. E o "agasalho" mais aguardado pelo torcedor, que é bola na rede, veio a calhar para o público da casa. Aos dez minutos, o camisa 10 do Botafogo, Luiz Fernando, amorteceu a bola no peito após boa trama coletiva e queimou o barbante: 1 a 0.

JOGO AMORNOU
Depois que abriu o placar com uma chegada esporádica, o Botafogo manteve a estratégia de se fechar e anular as tentativas do Cruzeiro. Cumpriu bem o papel na etapa inicial, tanto que o amplo domínio de posse de bola da Raposa não culminou em jogada alguma de perigo. 
Botafogo x Cruzeiro
E ESQUENTOU DE NOVO!
O gol de empate, então, viria de bola parada. Uma arma do Cruzeiro que o Botafogo conhece bem, Edílson arriscou de muito longe e, com muito efeito e erro de movimentação de Saulo, fez contra o ex-clube e deixou tudo igual no Niltão, que passou a ser palco de um jogo mais pegado - porém fraco tecnicamente.

TEMPERATURA ALTA
O empate não servia a ninguém. Menos ainda ao Glorioso, que mudou a postura e passou a tomar a iniciativa dos ataques. Na prática, o duelo ficou mais aberto e contou com boas chances para ambos os lados. Igor Rabello chegou a enfiar uma bola na trave, enquanto Luiz Fernando e Rafael Sóbis desperdiçaram oportunidades de dentro da área. Fábio salvou para o Cruzeiro.
Botafogo x Cruzeiro
FÁBIO, O HERÓI (PARTE 2)
​Na pressão final do Botafogo, quando o Cruzeiro já via as vantagens do empate, Aguirre se embolou com a zaga rival e foi quem mais chegou perto de dar a vitória aos mandantes. Mas nada feito, uma vez que Fábio voltou a salvar a equipe celeste, e o empate permaneceu, culminando em gritos de "time sem vergonha" para os donos da casa.
Botafogo x Cruzeiro
FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1X1 CRUZEIRO
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 5/9/18 - 19h30
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Público/Renda: 5.320 pagantes e 5.749 presentes / R$ 70.240,00 
Cartões amarelos: Jean, Luiz Fernando, Carli (BOT); Henrique, Edílson, Bruno Silva (CRU)
Cartões vermelhos:
​Gols: Luiz Fernando, 10'/1ºT (1-0) e Edílson, 36'/1ºT (1-1)

BOTAFOGO: Saulo; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Jean (Matheus Fernandes, 22'/2ºT); Luiz Fernando (Ezequiel, 40'/2ºT), Rodrigo Lindoso, Gustavo Bochecha e Erik; Kieza (Aguirre, 32'/2ºT) - Técnico: Zé Ricardo.

CRUZEIRO: Fabio; Edílson (Ezequiel, intervalo), Léo, Murilo e Marcelo Hermes; Henrique e Ariel Cabral; Bruno Silva (Rafael Sóbis, 11'/2ºT), Thiago Neves (Éderson, 29'/2ºT) e Rafinha; Raniel - Técnico: Mano Menezes.

Comentários