Clubes de menor investimento se unem para manter os Estaduais

Os clubes de menor investimento do Estado como Goytacaz, Macaé e outros que integram a Série A do Rio começam a travar uma luta nos bastidores para barrar a pretensão de grandes clubes como Flamengo, Cruzeiro, Corinthians e Atlético-PR, que trabalham nos bastidores a criação de uma liga nacional visando à extinção dos campeonatos estaduais, o que seria prejudicial aos interesses dos clubes do interior, segundo seus dirigentes. Há duas semanas, o assunto foi tratado em reunião na Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) com o presidente da entidade, Rubens Lopes e dirigentes dos clubes. Na Câmara dos Deputados, o projeto está na Comissão de Constituição e Justiça.

— Eles querem criar um torneio em lugar dos estaduais, o que seria prejudicial aos clubes menores. Pelo projeto, os grandes clubes seriam desobrigados a disputar os estaduais — disse o presidente do Goytacaz, Dartagnan Fernandes.

A mobilização ganhou aliados na segunda-feira, quando o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e seu pai, o ex-prefeito César Maia, participaram de reunião, na Federação, com Rubens Lopes e dirigentes dos clubes.

— Vamos mobilizar federações para que este projeto não seja votado este ano, como querem os deputados da bancada da bola — disse.

— A disputa é pesada, mas as 27 federações têm força política em Brasília. A CBF não tem interesse em continuar bancando as séries do B, C e D, que são deficitárias. Quer ficar só com a Seleção Brasileira. E clubes de força popular em outros estados seriam também convidados para este torneio nacional — completou Dartagnan.

O presidente do Macaé Esporte, Theodomiro Bitencourt, o Mirinho, também esteve presente ao primeiro encontro dos dirigentes dos clubes da Série A. A reportagem buscou contato com Mirinho, mas não conseguiu localizar o dirigente.

Fonte: Folha da Manhã

Comentários