Fla empata com Bahia na estreia de Dorival e perde chance de ser primeiro

Anunciado pelo Flamengo no dia anterior, o técnico Dorival Júnior estreou com um empate em 0 a 0 contra o Bahia, na Fonte Nova (BA), em seu retorno ao clube. O resultado acabou sendo frustrante, já que uma vitória poderia fazer o Rubro-Negro dormir na liderança do Campeonato Brasileiro com o mesmo número de pontos que o São Paulo, mas com uma vitória a mais nos critérios de desempate.

Com 49 pontos, os cariocas estacionaram na quinta colocação e seguem com um clima conturbado após a eliminação na Copa do Brasil para o Corinthians na última quarta-feira. Já o Bahia seguiu ameaçado, pois com 30 pontos pode entrar na zona de rebaixamento ao fim desta rodada.

Equipes têm dificuldade de penetração
Ambas as equipes tiveram muitas dificuldades para furar o sistema de marcação na partida deste sábado na Fonte Nova (BA). O Flamengo teve mais posse de bola, mas tinha dificuldades em concluir. Já o Bahia chegava pouco, mas levava um pouco mais de perigo. 

Que perigo!
Aos 12 minutos do primeiro tempo, Bruno cobrou falta da direita e a bola cruzou toda a área do Flamengo, passando bem perto de Gilberto e Douglas Grolli. Que perigo!

No cantinho
Aos 23, Léo Duarte cortou mal e a bola sobrou para o lateral esquerdo Léo. O jogador cortou pra dentro e chutou no cantinho, passando com perigo pelo gol de César.

Arriscou de longe
Aos 37, o garoto-prodígio Ramires, de 18 anos, arriscou de canhota de longe e a bola passou com perigo pelo gol de César.

Foi pênalti?
Aos 40, Gilberto arriscou falta de muito longe. A bola explodiu na defesa do Flamengo e ficou na área. Cuellar tentou afastar a bola, que tocou em Léo Duarte. Os jogadores do Bahia pediram toque de mão, mas o árbitro deu só escanteio. 

Anderson se complica
Aos 6 minutos do segundo tempo, Pará cruzou para a área e Vitinho disputou no alto com o goleiro Anderson. O arqueiro saiu mal, a bola sobrou para o atacante do Fla, que quase marcou. Jogadores do Bahia reclamaram de falta.

Grande defesa de César
Aos 34, Élber arriscou de fora da área em um chute forte onde o goleiro César fez grande defesa.

Bahia x Flamengo
César não compromete substituindo Diego Alves
Substituto do lesionado Diego Alves, o goleiro César teve uma partida segura em Salvador (BA) e não comprometeu.

O melhor - Zé Rafael
O meia do Bahia comandou as ações da equipe e demonstrou muita habilidade, levando perigo ao Flamengo.

O pior - Trauco
O lateral esquerdo do Flamengo foi tímido no apoio e deu alguns espaços no seu setor defensivo.

Flores mantém padrão
Substituindo interinamente Enderson, que estava suspenso, o auxiliar Luiz Fernando Flores não promoveu grandes mudanças e preferiu manter o padrão de jogo do Bahia.

Dorival não consegue dar objetividade
O técnico Dorival Júnior não conseguiu mudar o principal problema do Flamengo em sua estreia: a objetividade. O time seguiu tendo muito volume de jogo, mas poucas conclusões efetivas ao gol.

De volta
Curiosamente, Dorival Júnior foi o primeiro técnico do Flamengo na gestão Eduardo Bandeira de Mello, 2013. Depois dele, mais 12 técnicos passaram pelo clube ao longo dos seis anos. Ao fim de 2018, o Rubro-Negro terá eleição.

Enderson suspenso
O técnico Enderson Moreira não esteve à beira do campo porque foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por uma partida após ser citado na súmula pelo árbitro André Luiz de Castro Freitas, na partida contra o São Paulo, dia 8 de setembro, no Morumbi. O auxiliar técnico Luis Fernando Flores foi o responsável por comandar o Tricolor.

Estreia do uniforme do Bahia
O Bahia estreou na noite deste sábado o seu novo uniforme com a marca própria do clube. O design foi escolhido pelos próprios torcedores.

BAHIA 0 X 0 FLAMENGO
Local: Fonte Nova, Salvador (BA)
Hora: 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junior de Souza (MG)
Cartões amarelos: Douglas Grolli, Élber (BAH)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Nenhum

Bahia
Anderson; Bruno, Douglas Grolli, Lucas Everson e Léo Pelé; Gregore, Flávio, Zé Rafael e Ramires (Vinícius); Elber e Gilberto
Técnico: Luiz Fernando Flores

Flamengo
César, Pará, Réver, Léo Duarte e Trauco; Cuellar, Willian Arão e Everton Ribeiro; Lucas Paquetá, Vitinho e Lincoln (Marlos Moreno)
Técnico: Dorival Júnior

Comentários