Athirson, novo técnico do Goyta, quer ouvir Paulo Henrique ao formar elenco


O que já era esperado se confirmou oficialmente nesta terça-feira (3): Athirson será o treinador do Goytacaz para a Seletiva do Campeonato Carioca do ano que vem, que na verdade começará ainda em 2018, no dia 22 de dezembro. O ex-jogador se reuniu com a diretoria na noite desta segunda e o acordo foi finalmente confirmado de maneira oficial. O restante da comissão técnica também foi confirmado, com Fernando Vanucci como auxiliar, Cláudio Barros como preparador de goleiros e Flávio Lopes como gerente de futebol.

As negociações do Goytacaz com Athirson foram rápidas. O técnico já estava no radar da diretoria, ao lado de outros nomes como Toninho Andrade e Moacir Júnior, mas o antigo lateral-esquerdo do Flamengo ganhou força e o acerto com ele aconteceu no fim de setembro. O vazamento da informação, no entanto, gerou polêmica dentro do clube. Com o retorno do diretor de futebol, Márcio Rocha, que estava de férias na Europa, as últimas conversas foram feitas pessoalmente entre todos os dirigentes e o acordo foi, então, confirmado de maneira oficial após uma reunião que durou quatro horas, na noite desta segunda.

Em entrevista à Rádio Absoluta, Athirson falou pela primeira vez como treinador do Goytacaz. Em sua segunda oportunidade como técnico no Rio de Janeiro (a primeira foi com o São Cristóvão, em 2015), ele afirmou que deverá analisar o elenco um dia depois de sua apresentação, marcada para acontecer no próximo dia 10. Mas, para definir com quem contar, o novo técnico pretende ouvir primeiro o comandante que estava no cargo anteriormente: Paulo Henrique, que agora assumirá o cargo de supervisor de futebol do Goyta.

– Ontem (segunda-feira), foi tudo definido com a diretoria, de que eu iria assumir. A gente já tinha batido um papo bem bacana, mas a diretoria não tinha confirmado oficialmente, estávamos esperando alguns detalhes. A partir do momento em que isso foi oficializado, combinamos de eu me apresentar no dia 10. Possivelmente, no dia seguinte, sentaremos com calma para falar do elenco, dos possíveis reforços, saber com quem contar para a Seletiva e ver como está o elenco. É fundamental a gente ter essa precoupação, escutar muito o Paulo Henrique, que é o ex-técnico e um amigo particular. A partir daí, a gente começa a fazer as contratações pontuais – afirmou Athirson, lembrando ainda sua caminhada para ser treinador profissional, uma vez que chegou a ser comentarista de TV após a aposentadoria dos gramados:

– Quando eu decidi que me tornaria técnico, pensei em entrar nesse mercado de uma forma diferente do habitual para um ex-jogador. O mundo hoje é diferente, as coisas foram mudando, as oportunidades aumentaram para os acadêmicos e a gente se viu obrigado a estudar o futebol. Ele não é tão fácil quanto se imagina. Estudei, fiz o curso da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF), ganhei licença B, licença A, fiz curso de gestão, tudo para ficar cada vez mais capacitado e fazer um bom trabalho.

Athirson ainda garantiu aos torcedores do Goytacaz que seu trabalho será baseado no empenho em valorizar o clube e pediu apoio dos fãs, em treinos e jogos, para que o time possa evoluir de maneira satisfatória. O técnico acredita que a torcida poderá ser, mais uma vez, o décimo-segundo jogador alvianil:

– Agradeço à diretoria por acreditar, vou me empenhar muito para fazer um bom trabalho. Podem ter certeza de que o torcedor não vai ter nenhuma preocupação em relação a trabalho, a cobrança, a buscarmos o melhor para o Goytacaz. Conto com o apoio do torcedor para que esse potencial venha sempre para dentro do clube, eles são fundamentais para a gente chegar aos nossos objetivos. Espero que a torcida acompanhe nosso trabalho e que a gente possa crescer junto.

Campeão de uma Copa Mercosul e dois Cariocas com a camisa do Flamengo, Athirson Mazolli e Oliveira somou 253 partidas pelo clube e marcou 37 gols. Como jogador, defendeu ainda Botafogo, Santos (SP), Cruzeiro (MG) e Portuguesa (MG), além de ter na Alemanha, na Rússia e na Itália. Como técnico, passou por São Cristóvão, Alecrim (RN), Flamengo (PI) e Tocantins Miracema, seu último trabalho, em 2017. Athirson tem 41 anos e ainda está em busca de seu primeiro título no cargo de treinador.

Com a apresentação da comissão técnica no dia 10, a pré-temporada para os jogadores do Goytacaz deverá começar na segunda quinzena deste mês, altura em que o elenco já estará preliminarmente definido. A estreia do time na Seletiva acontece em 22 de dezembro, contra o Nova Iguaçu, fora de casa.

Fonte: FutRio

Comentários