Bahia elimina Botafogo nos pênaltis e encara Atlético-PR nas quartas

O Botafogo venceu o Bahia por 2 a 1, e a vaga nas quartas de final da Sul-Americana foi decidida nos pênaltis. Melhor para os visitantes, que venceram por 5 a 4. Na próxima fase, o Tricolor encara o Atlético-PR. Rodrigo Pimpão e Luiz Fernando marcaram os gols do triunfo no tempo regulamentar – Edigar Júnio descontou.

Nas cobranças de pênalti, os quatro primeiros cobradores (Lindoso, Aguirre, Gilberto e Zé Rafael) bateram com categoria e não deram chance aos goleiros. Marcinho, porém, acertou a trave. Sorte do lateral que Saulo, na sequência, pegou chute de Jackson. Kieza recolocou o Botafogo na frente, mas Allione voltou a deixar tudo igual. Renatinho cobrou com categoria, e Nilton levou a decisão para as batidas alternadas. Moisés perdeu e Flávio garantiu a vaga.

Torcida recebe time com mosaico
A torcida fez sua parte. Além de comparecer em grande número (30.234 presentes), os botafoguenses fizeram uma belíssima festa antes da bola rolar. Na entrada do time, um grande mosaico tomou conta do setor leste do Nilton Santos. A frase "Você nunca está só" serviu de cenário para uma gigante camisa do Alvinegro ser elevada.

Lindoso 'consagra' Douglas
O Botafogo iniciou a partida buscando o resultado e o primeiro gol quase saiu após cruzamento na área. Rodrigo Lindoso teve calma e dominou a bola no peito dentro da área. O problema é que o volante chutou em cima de Douglas, que, bem posicionado, fez defesa salvadora.
Pimpão abre placar e faz história
O gol, no entanto, saiu logo em seguida. Pimpão roubou bola no meio de campo e fez passe para Kieza, impedido. O camisa 9 ficou parado e viu o companheiro correr no próprio lance. Ele deslocou Douglas, abriu o placar e fez história. Tornou-se o maior artilheiro do Botafogo em torneios internacionais ao lado de Sinval, com oito gols.

Edigar Júnio aproveita falha de Moisés e empata
O Bahia, então, teve que se lançar ao ataque, já que o resultado classificava o Botafogo. Um gol daria enorme tranquilidade aos visitantes e foi justamente o que aconteceu. Moisés bobeou e não acompanhou Gilberto em cruzamento na área. O atacante escorou para Edigar Júnio, que estufou as redes de Saulo: 1 a 1.
Luiz Fernando amplia após passe açucarado de Matheus Fernandes
A pressão mudou de lado com o gol do Bahia. Jogando diante da torcida, o Botafogo precisava de mais dois gols para se classificar e um para levar a decisão para os pênaltis. Ainda no primeiro tempo, o Alvinegro voltou a ficar na frente do placar. Matheus Fernandes deu passe açucarado para Luiz Fernando que teve muita calma e categoria. Driblou o goleiro Douglas e fez o segundo do time: 2 a 1.

Bahia aposta no contra-ataque e leva perigo
A vitória parcial do Botafogo levava a decisão para os pênaltis e o Bahia não parecia satisfeito com a situação. O Botafogo tomou conta das ações, mas eram os visitantes que levavam perigo nos contra-ataques. Gilberto e Edigar Júnio tiveram boas chances para deixar tudo empatado, mas pecaram nas finalizações.
BOTAFOGO 2 X 1 BAHIA
Data e hora: 03/10/2018, às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Piero Maza (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann e Cláudio Rios (CHI)
Cartões amarelo: Matheus Fernandes (BOT) Vinícius (BAH)
Gols: Rodrigo Pimpão, aos 25min, Edigar Júnio, aos 32min, e Luiz Fernando, aos 39min do primeiro tempo;

Botafogo
Saulo; Marcinho, Rabello, Carli e Moisés; Lindoso, Matheus Fernandes (Renatinho), Bochecha e Luiz Fernando (Aguirre); Pimpão e Kieza
Técnico: Zé Ricardo

Bahia
Douglas; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Tiago (Jackson) e Flávio; Nilton, Gregore, Zé Rafael e Vinicius (Allione); Edigar Junio (Clayton) e Gilberto
Técnico: Enderson Moreira

Comentários