Cláudio Maradona: o nome da Copa Rio e do Americano na temporada de 2018

O atacante Cláudio Maradona definitivamente marcou o seu nome na história do Americano depois da tarde deste sábado (06). O jogador foi o autor do gol do título inédito do Americano sobre o Itaboraí, em Cardoso Moreira, na vitória por 1 a 0. Com isso o camisa 9 marcou nos dois jogos da final da competição, além disso faturou o caneco e o posto artilheiro máximo do certame com 7 tentos anotados.

Na tarde deste sábado (06), sem a presença de Marquinhos, Cláudio Maradona assumiu a responsabilidade e foi o cobrador do pênalti que definiu a vitória do time. Ele deslocou o goleiro Eduardo e abriu a festa no Ferreirão. Mesma situação que aconteceu há algumas semanas, quando fez o gol do acesso no confronto do o Audax Rio. Maradona, no segundo tempo, foi o mais lúcido sendo a principal opção do time. O jogador após o apito final credenciou o desempenho ao trabalho coletivo.
image
- Graças a Deus. Quero agradecer a Deus, minha esposa, minha mãe, minhas filhas, sempre ma apoiam. Agradecer a comissão técnica, o professor Josué. Todos me ajudaram bastante, não comecei muito bem, mas hoje acabo a temporada como artilheiro. Comecei atrás, deixei o Aquino ser feliz um pouco e depois passei ele (risos) - disse, citando o companheiro de ataque.

- Se não fosse o grupo, nada tinha acontecido. Estou muito feliz. Vamos divir essa artilharia, eles sempre me ajudaram e eu sempre ajudo ele também.

Os números de Maradona são impressionantes. Foram 34 jogos disputados e 23 gols marcados. Uma média superior a um gol a cada duas partidas disputadas no ano. Esses tentos nos confrontos contra o Itaboraí foram os que destacaram Maradona no posto de goleador do ano. O companheiro de ataque dele, Maikon Aquino, que formaram uma dupla afinada e história no futebol de menor investimento do Rio de Janeiro, foi o vice-artilheiro do ano do clube, com 20 arremates precisos em 2019.

Discurso segue mantido e futuro permanece incerto
Cláudio Maradona, como sempre, foi indagado sobre a sua sequência com a camisa do Americano. Ele encerra, pelo menos por agora, a sua participação no Americano. Nenhuma conversa aconteceu, mas segundo o atleta sonsagens já foram feitas e ele pode deixar o clube.

- O mês de outubro é o último. Eu não sei o que pode acontecer. Vou deicar para Deus e a empresa agirem para o ano que vem. Pela parte do Americano ainda não teve procura, tem alguns clubes interessados, eu vou deixar para a empresa resolver eles sabem melhor do que eu. Eu quero só jogar futebol - encerrou o atacante.

Fonte: FutRio