Em "jogo de 6 pontos", Bahia vence Botafogo e complica vida dos cariocas

No chamado "jogo de seis pontos", o Bahia levou a melhor sobre o Botafogo, neste sábado, no estádio Nilton Santos (RJ), venceu por 1 a 0 – gol de Edigar Junio – e se afastou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O Tricolor chegou aos 37 pontos e está momentaneamente na décima colocação. Já o Alvinegro estacionou nos 35 pontos e pode ficar próximo da zona da degola ao final da 30ª rodada.

Faltando agora oito partidas para o término da competição, o Botafogo visita o Atlético-PR, no próximo sábado (27), na Arena da Baixada, enquanto que o Bahia enfrenta o Corinthians, na mesma data, em São Paulo. Antes, porém, os baianos também enfrentam os paranaenses, mas pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira.

Bahia é mais efetivo
Mesmo atuando como visitante, o Bahia não se furtou de jogar e procurou o gol, tendo mais efetividade nas jogadas que o Botafogo, embora os donos da casa tivessem mais posse de bola. Ao Alvinegro faltou mais inspiração nas finalizações e o time do técnico Zé Ricardo não sou furar o sistema de marcação do Tricolor. 
Arriscou
Logo aos 3 minutos do primeiro tempo, Gustavo Bochecha fez bom triangulação e arriscou de fora da área. O goleiro Douglas estava atento e fez a defesa.

Que lambança!
A defesa do Botafogo deu um susto na torcida no primeiro tempo após uma lambança entre o zagueiro Marcelo e o volante Jean que quase resultou em gol do Bahia.

Quase gol de carrinho!
O jovem Ramires quase abriu o placar para o Bahia ao receber um cruzamento da esquerda e chegar de carrinho, já com o gol livre, mas ele concluiu para fora.

Atacante mostra estrela e abre o placar para o Bahia
Em sua primeira jogada após substituir Gilberto no intervalo, o atacante Edgar Junio recebeu lindo cruzamento da direita de Ramires e, de cabeça, abriu o placar para o Bahia com apenas dois minutos do segundo tempo. Os jogadores do Botafogo pediram impedimento em lance duvidoso.

Artilheiro se lesiona
Artilheiro do Bahia no Campeonato Brasileiro e em quinto na disputa geral com 8 gols, o atacante Gilberto precisou ser substituído no intervalo por conta de dores no joelho direito. Em seu lugar entrou Edigar Júnio, que fez um gol logo em sua primeira chance no segundo tempo. 

Ramires - O melhor
Joia da base do Bahia, o jovem Ramires demonstrou toda sua ousadia e habilidade, incomodando bastante a defesa do Botafogo.

Marcinho - O pior
O lateral direito do Botafogo não conseguiu conectar as jogadas e errou cruzamentos fáceis. 

Zé Ricardo não acerta em escalação
Optando por deixar Erick no banco, o técnico Zé Ricardo não conseguiu efetividade de sua equipe. No segundo tempo, partiu para o ataque o colocando no lugar do volante Jean.

Moreira não se intimida
Mesmo atuando fora de casa, o técnico Enderson Moreira não se intimidou e colocou o Bahia para frente. O treinador também teve estrela ao colocar Edgar Júnio no lugar do lesionado Gilberto e ele fazer o gol logo em sua primeira jogada.

"Time sem vergonha"
Nos minutos finais da partida, a torcida do Botafogo passou a entoar o grito de "time sem vergonha" para os jogadores alvinegros.

Élber votado horas antes
Horas antes de a bola rolar, a assessoria de imprensa do Bahia informou que o atacante Élber foi vetado pelo departamento médico por conta de um desconforto na panturrilha esquerda.

E a corrente do Bahia antes do jogo?
Botafogo e Bahia tiveram uma rivalidade recente, quando os baianos levaram a melhor e se classificaram sobre os cariocas nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

BOTAFOGO 0 X 1 BAHIA

Data e hora: 20/10/2018, sábado, às 16h (horário de Brasília)
Local: Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso, Marcelo (BOT); Zé Rafael (BAH)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Edgar Junio, aos 2 minutos do segundo tempo (BAH)

Botafogo
Saulo; Marcinho, Marcelo, Rabello e Gilson; Jean (Erik), Lindoso, Bochecha (Brenner) e Luiz Fernando; Rodrigo Pimpão (Marcos Vinícius) e Kieza
Técnico: Zé Ricardo

Bahia
Douglas; Nino Paraíba, Jackson, Lucas Fonseca e Léo; Nilton, Gregore, Zé Rafael (Vinícius),  Ramires e Paulinho (Flávio); Gilberto (Edgar Junio)
Técnico: Enderson Moreira