Olho no rival: Suspensões reduzem ainda mais opções do Itaboraí, que reclama da arbitragem

image
Na primeira partida decisiva da Copa Rio, tudo igual: 1 a 1 foi o placar para Itaboraí e Americano. Além de não ter vencido em casa, o Azulão ainda se enfraqueceu. O elenco, que já possui número reduzido de atletas, ficou sem mais três jogadores. Erick Daltro, Nélio e Douglas Oliveira, que estavam pendurados, receberam o terceiro amarelo e não entrarão em campo no sábado (6). Gabriel Galhardo esbravejou contra a arbitragem de Luis Antônio Silva do Santos.

- Tínhamos quatro jogadores pendurados nesse primeiro jogo. Ele nos deu quatro cartões e três para jogadores que estavam pendurados. Brincadeira, né - disse o meia, um dos mais irritados após os 90 minutos.

Douglas Oliveira, um dos suspensos, fez acusações fortes contra o árbitro da partida. O atacante afirmou que desde o começo do confronto recebeu ameaças por parte do juiz.

- O Índio (Luís Antônio Silva Santos) disse que iria me tirar do jogo desde o começo. Entrei em campo e ele me disse que iria me tirar da próxima partida. Não vou poder jogar - reclamou o atleta.

O único pendurado do Itaboraí que passou ileso no primeiro jogo decisivo da Copa Rio foi o atacante Bruno Santos, autor do gol da Águia no empate por 1 a 1. Menos um problema para o técnico Rafael Soriano, que precisará quebrar a cabeça para montar o 11 inicial que disputará a última partida do ano.

O segundo jogo decisivo da Copa Rio entre Itaboraí e Americano acontece no sábado (6), às 15h, no Ferreirão, em Cardoso Moreira. 

Fonte: FutRio