Pablo decide, Atlético-PR vira na Arena e mantém Botafogo ameaçado

Durou pouco a alegria da torcida do Botafogo na noite deste sábado (27). Depois de ver o time abrir o placar com um gol de pênalti (polêmica de Brenner), o Atlético-PR reagiu na etapa final e virou a partida para 2 a 1 com Bergson e Pablo – um dos titulares que entraram para ajudar a equipe que foi a campo com os reservas já pensando no jogo de volta da Sul-Americana.

Com o resultado, o Atlético-PR alcança 43 pontos e encosta ainda mais no G-6, mantendo o sonho de alcançar a Libertadores também pelo Brasileiro. Já o Botafogo chega a cinco partidas sem vitórias na competição e fica ainda mais ameaçado, com 35 pontos, a apenas um da zona de rebaixamento.

O Botafogo tem agora mais de uma semana até o próximo compromisso, marcado para o dia 4 de novembro, contra o Corinthians, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-PR volta as atenções para a Copa Sul-Americana; na quarta-feira (31), recebe o Bahia na Arena da Baixada para a segunda partida das quartas de final. No duelo de ida, triunfou por 1 a 0 na Fonte Nova.

O melhor: Pablo
Entrou para decidir a partida. Precisou de poucos minutos para mostrar porque é o vice-artilheiro do Brasileiro.

O pior: Erik
Apagado, criou pouco no ataque e foi substituído no segundo tempo.

Brenner quebra jejum com gol de pênalti polêmico
Depois de bons momentos das duas equipes, o placar foi aberto na Arena da Baixada aos 29min, com um pênalti polêmico. Gilson roubou a bola no meio-campo e depois invadiu a área para ser derrubado por Bruno Guimarães. O Atlético-PR reclamou de falta no início da jogada. Na cobrança, Brenner bateu com categoria e acabou com um jejum de seis meses; ele não balançava as redes desde 28 de abril, na vitória sobre o Grêmio por 2 a 1 pela terceira rodada.

Atlético-PR se anima com golaço de Bergson
O time da casa precisou de dez minutos no segundo tempo para deixar tudo igual na Arena. Guilherme lançou, Rabello tentou cortar e a bola sobrou para Bergson, que, de primeira, acertou um lindo chute de dentro da área. O gol animou o Atlético-PR, que passou a buscar mais o ataque.

Pablo entra e decide a partida
Depois de Nikão, foi a vez de Pablo, outro titular, ir a campo na segunda etapa. E deu certo. O atacante recebeu do próprio Nikão na direita e finalizou cruzado para virar a partida e se isolar na vice-artilharia do Campeonato Brasileiro, agora com 12 gols.

Atlético-PR usa polêmica camisa amarela um dia antes da eleição
O Atlético-PR usou pela primeira vez a criticada terceira camisa feita em amarelo com tons de vermelho. De acordo com o clube, a decisão partiu por causa das eleições deste domingo (28). "Vamos todos juntos por amor ao Brasil! A mudança de uniforme será realizada para lembrar a consciência cívica dos atleticanos e de todos os brasileiros que amanhã decidirão o futuro do nosso país", postou o clube. Leia mais

Homenagem a jovem vítima de câncer
Os jogadores do Botafogo entraram em campo com uma fita preta no uniforme para homenagear Ryan, atleta da base que faleceu aos 15 anos após luta contra o câncer. A partida também teve um minuto de silêncio em respeito ao jogador que atuava no sub-15 do time carioca e Rabello usou o nome de Ryan nas costas da camisa.