Santos x Fluminense - Peixe busca vitória em casa para colar ainda mais no G6

Resultado de imagem para santos x fluminense
Após ter ficado no empate com o Internacional na rodada passada, pelo placar de 2 a 2, o Santos volta a campo nesse sábado de olho em conquistar um resultado positivo para seguir colado no G6 do Campeonato Brasileiro da Série A. Jogando em casa, no Estádio da Vila Belmiro, o Peixe encara o Fluminense, às 16h30, pela 31ª rodada da competição nacional. Porém não será uma missão fácil, já que o time carioca também precisa demais dos três pontos para ficar na parte de cima da tabela.

Sem derrotas a cinco jogos - sendo dois empates e três vitórias - o Santos aparece na sétima colocação 43 pontos, colado no Atlético-MG, que está na sexta posição com 46 e é o primeiro time dentro do G6 - zona de classificação para a Libertadores da próxima temporada. Apesar disso, mesmo em caso de vitória e derrota do Galo, o Peixe ainda não conseguirá entrar no G6 nessa rodada. Já o Fluminense, vem logo atrás, em nono com 40 pontos somados e vem de altos e baixos no Brasileirão.

SANTOS QUER VENCER
Na sétimo colocação, o Santos tem grandes chances de obter uma vaga na Copa Libertadores de 2019. "Se quisermos um lugar, é preciso ganhar os três pontos diante do Fluminense", afirmou o técnico Cuca, referindo-se ao jogo deste sábado, às 16h30, na Vila Belmiro, pela 31ª rodada.

Ao mesmo tempo, o treinador disse que não quer pressionar os jogadores, afinal, quando assumiu o time o objetivo era outro. "Viemos para o clube com a obrigação de não deixar o time cair para a segunda divisão. Agora, temos outra missão, que pode ser a Libertadores. Mas não vou jogar pressão sobre os atletas."

Com contrato até dezembro de 2019, Cuca negou qualquer negociação com o Botafogo. "Eu me dei muito bem nos dois anos e meio em que estive lá. Foi um dos trabalhos que mais gostei, mas não há nada". O técnico aproveitou para rebater os rumores de que não teria um bom relacionamento com a diretoria santista. "Notícia mentirosa. Quem falou isso é mal informado ou mentiroso."

Cuca confirmou a escalação de Robson Bambu na zaga, ao lado de Lucas Veríssimo, pois Luiz Felipe e Gustavo Henrique estão suspensos. A presença de Bambu no time era duvidosa após o jogador ter recusado uma proposta de renovação e ter assinado um pré-contrato com o Atlético-PR.

"Vai jogar. É funcionário do clube, atleta da posição. Não farei improviso tendo jogador de confiança minha e dos companheiros. Houve problema, estamos cansados de falar, não há certo ou errado. O destino criou isso. Não era utilizado frequentemente, quando eu cheguei foi utilizado com necessidade. O Santos tinha preparado outros, não via grande potencial e as coisas mudaram. O empresário dele buscou outro caminho e nesse meio tempo se tornou peça importante", comentou Cuca.

FLU VAI COM TIME RESERVA
Neste sábado, o Fluminense tem uma difícil missão de encarar o Santos na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. E por mais que o duelo possa ser considerado um confronto direto por uma vaga no G6, o técnico Marcelo Oliveira levará a campo uma escalação reserva, pensando justamente na partida de volta da Sul-Americana contra o Nacional, quarta que vem, em Montevidéu.

"Meu pensamento é escalar um time reserva no fim de semana. Não deveria ser assim, mas o calendário impõe essa condição. Vamos jogar quarta, sábado e depois quarta novamente em uma viagem internacional. Vamos com um time alternativo, temos toda confiança nos jogadores que estão treinando e vamos buscar um grande resultado lá da mesma forma", comentou.

Não bastasse o resultado ruim e a necessidade de revertê-lo no Uruguai, o Fluminense ganhou uma outra preocupação na quarta. O zagueiro Gum deixou o campo lesionado durante o segundo tempo e admitiu sentir "uma pontada" no joelho e no tornozelo. Ele será submetido a exames para saber a gravidade do problema.

"O Gum teve uma torção leve no tornozelo e uma pancada no joelho. Fiquei mais preocupado na hora que saiu, mas agora, conversando, a gente ainda não tem a decisão do departamento médico. Dá a impressão de que vai se recuperar para quarta-feira. Vai fazer os exames, mas não parece ter sido nada grave", afirmou Marcelo.

Com essa confirmação, muitos jogadores reservas vão ter condições de atuar. Entre eles, o goleiro Rodolfo, que considerou esta a chance de sua vida de mostrar trabalho. "Vou tentar ajudar o Fluminense do jeito que puder, como estou treinando. Para mim, é a oportunidade de mostrar o meu trabalho. Essa chance eu vou agarrar com unhas e dentes", declarou nesta sexta-feira. "É a oportunidade da minha vida. Vou fazer o máximo que eu puder."

Desconhecido do torcedor até pouco tempo atrás, Rodolfo ganhou destaque ao substituir o titular Júlio César durante o clássico com o Botafogo e garantir o triunfo por 1 a 0, ao pegar um pênalti de Rodrigo Lindoso. Foram apenas duas oportunidades de atuar nesta temporada e, por mais que tenha se destacado nelas, o reserva disse entender a opção de Marcelo Oliveira de mantê-lo no banco.

"Eu respeito muito a decisão do Marcelo Oliveira. Tenho isso na minha cabeça. O Júlio César é o titular. Temos a nossa briga saudável, eu o ajudo a crescer, ele me ajuda a crescer. O Júlio é um goleiro excelente, todo jogo que ele faz sai de campo como um dos melhores. Tenho muito respeito por ele. Tenho ciência que ele é o titular e eu o reserva", comentou.

Neste sábado, Rodolfo terá a difícil missão de frear o artilheiro do Campeonato Brasileiro, Gabriel. "O Gabriel é o artilheiro do campeonato. Por isso, a gente vê vários jogos, ele está sempre na mídia. É um cara que vem fazendo vários gols. Vou estudar bastante para chegar preparado contra ele", garantiu.

FICHA TÉCNICA
Santos-SP x Fluminense-RJ
16h30
Vila Belmiro - Santos (SP)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Éder Alexandre (SC)

Santos-SP
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Robson Bambu e Dodô; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique.
Técnico: Cuca

Fluminense-RJ
Rodolfo; Ibañez, Paulo Ricardo e Digão; Matheus Alessandro, Jádson, Richard e Ayrton Lucas; 
Sornoza; Luciano e Everaldo.
Técnico: Marcelo Oliveira