Abertura do Sul-Americano de canoa havaiana terá referência polinésia e danças típicas

Neste sábado (17), no canto da Praia do Forte, em Cabo Frio, acontece a abertura oficial do XVIII Sul-Americano de Va’a (canoa havaiana). A competição acontece até o dia 21 e reunirá cerca de 500 atletas do Brasil, Argentina, Chile, Guiana Francesa, Panamá, Venezuela, Rapanui, Peru e Taiti. Segundo João Castro, diretor da Ecooutdoor Sports Business, organizadora do evento realizado pela Confederação Brasileira de Va’a e Associação Magna de Desportes, a solenidade será no estilo polinésio, e contará com a cerimônia da areia, um ritual que simboliza a união pelo esporte: “cada delegação vai trazer um punhado de areia de praia do seu país, e também um pouco da água do mar, e eles serão todos misturados, tornando-se uma só areia de praia e uma só água do mar”, contou João.

Às 17h30, todos os atletas se reunirão na arena do evento, de onde partirá o desfile das delegações, que dará início à solenidade de abertura oficial da competição, às 18h30. A festa também terá tradições culturais: cada delegação vai se apresentar com uma dança típica de seu país, fortalecendo ainda mais os laços entre os povos. Toda a cerimônia acontecerá nas areias do canto da Praia do Forte, e será aberta à participação de moradores e turistas.

Já a competição terá início oficial no domingo (18), a partir das 8h. Antes disso, no sábado (17), os atletas farão um reconhecimento de toda a raia, com percursos de 3km, 6km, 12km, 16km e 24km. As delegações do Brasil e Venezuela serão as primeiras a fazer o reconhecimento (8 às 10h), seguidas de Chile e Rapanui (10 às 12h), Peru e Guiana Francesa (12 às 14h) e Argentina, Panamá e Taiti (14h às 16h).

O Sul-Americano de canoas havaianas é um dos campeonatos mais importantes do mundo: ele reúne o top list dos atletas da modalidade, incluindo atletas amputados e com outros tipos de deficiência. Serão cinco dias de muita adrenalina com competições nas categorias Para Va’a, Júnior, Open, Master 40 / 50 / 60 e 70, em canoas individuais e para seis remadores. E as equipes de Cabo Frio estão entre as favoritas.

“Cabo Frio é um dos melhores lugares para a prática da canoa havaiana e de outros esportes aquáticos porque não tem um mar tão calmo: quem rema aqui, rema em praticamente qualquer lugar. Por isso as equipes da cidade se destacam tanto, conquistam títulos importantes e são favoritas, também, no Aloha Spirit, competição que acontecerá logo depois do Sul-Americano, entre os dias 23 e 25 deste mês, no canto da Praia do Forte”, explicou João Castro, agradecendo o apoio da Prefeitura de Cabo Frio e da Secretaria de Turismo de Cabo Frio, e o patrocínio do Restaurante Cabo Grill, Vilarejo, Boutique de Carne e Bramil Supermercados.