Botafogo bate o Corinthians no Rio e respira na luta contra o rebaixamento

O Botafogo conseguiu enfim respirar na luta contra o rebaixamento no Brasileirão. Apoiado pelos torcedores que compareceram em bom número ao Engenhão, o time carioca derrotou o Corinthians por 1 a 0 na tarde deste domingo. Rodrigo Lindoso fez o gol do triunfo após a bola desviar no volante Ralf.

A partida, que marcou o reencontro entre o técnico Jair Ventura e o Botafogo, foi fraca tecnicamente e acabou decidida ainda no primeiro tempo, após uma cobrança de escanteio e uma conclusão de cabeça. No fim, Gatito Fernandez, que voltou a atuar depois de seis meses, salvou o Botafogo em finalização do zagueiro Léo Santos na pequena área.

Com a vitória, o Botafogo passou a 38 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro e abriu quatro em relação ao América-MG, o primeiro time da zona de rebaixamento. Os botafoguenses agora ocupam a 13ª colocação, mas pode ainda perder posições para Bahia e Ceará, que ainda jogam na rodada. Se os times vencerem, também superam o Corinthians. O time de Jair Ventura soma 39 pontos e é o 11º lugar.

O Corinthians volta a campo no próximo sábado para enfrentar o São Paulo em Itaquera pela 33ª rodada. O clássico começará às 17h (de Brasília). Já o Botafogo mede forças com o Flamengo no mesmo dia, no Engenhão, às 19h.
O melhor: Erik
O atacante do Botafogo criou as maiores chances para o time da casa. Incisivo, o atacante, que atuou aberto à direita, não se intimidou com a marcação corintiana e levou a melhor em muitos lances. Quase abriu o placar no começo do primeiro tempo.

O pior: Gabriel
Escalado por Jair ao lado de Ralf na contenção do meio-campo, o volante voltou a encontrar muitas dificuldades na saída de bola - em uma delas, proporcionou ao Botafogo uma grande chance. Gabriel deixou o campo aos nove minutos do segundo tempo para dar lugar ao atacante Roger.

Jogo começa truncado
O duelo entre Botafogo e Corinthians começou concentrado no meio-campo, com muita marcação e pouco espaço para criar. O time da casa, com mais posse de bola, buscou os lados do campo para conseguir chegar mais perto da área. O Corinthians, por sua vez, apostou em um meio-campo mais robusto, com Ralf e Gabriel.

Botafogo finaliza após erro de Gabriel
A primeira grande chance da partida surgiu após um erro do volante do Corinthians na meia-lua. Ao tentar sair jogando com a bola no chão, Gabriel perdeu a bola e viu Erik recuperar a posse, invadir a área e chutar em cima de Cássio. Henrique, em seguida, afastou o perigo. No rebote, Lindoso chutou de longe, nas mãos de Cássio.
Corinthians cria chance com brilho de Danilo
Sem força ofensiva, o Corinthians só conseguiu assustar o Botafogo aos 24 minutos, depois de um lance de efeito de Danilo. Escalado na referência do ataque, o experiente jogador deixou Fagner livre para cruzar após dar um calcanhar. O cruzamento saiu forte e rasteiro. Gatito Fernandez saiu bem do gol e agarrou a bola antes da chegada de Romero.

Lindoso faz com ajuda de Ralf no Engenhão
Com muitas dificuldades para entrar na área corintiana por meio do toque de bola e jogadas bem tramadas, o Botafogo abriu o placar depois de um escanteio cobrado pela esquerda, Rodrigo Lindoso desviou e viu a bola tocar em Ralf antes de entrar. Cássio chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol botafoguense no Engenhão. O árbitro Leandro Pedro Vuaden deu gol para o botafoguense.

Romero deixa partida com dores
O Corinthians teve de fazer uma alteração no intervalo do jogo. Com dores no tornozelo, Romero deu lugar a Clayson. Com isso, Pedrinho passou a atuar pelo lado direito, com Clayson à esquerda e Araos centralizado no meio-campo. Aos nove, Jair fez uma substituição bastante ofensiva ao sacar Gabriel e colocar o atacante Roger. Assim, Araos passou a atuar com segundo volante.

Corinthians melhora na partida
Depois das duas mudanças no time, o Corinthians passou a ter mais controle no jogo. Araos ficou mais participativo e melhorou a transição entre a defesa e o ataque. Pedrinho, do outro lado, encontrou mais facilidade para atacar. Além disso, Roger, mais presente na área, fez o Botafogo recuar suas linhas. Restou ao Botafogo ao contra-ataques. Em um deles, Lindoso acertou a trave. O Corinthians, em contrapartida, quase empatou aos 49 minutos na etapa final, mas Gatito salvou o time da casa.

Gatito volta aos gramados e salva o Botafogo
Thiago Ribeiro/AGIF

Ídolo da torcida, o goleiro do Botafogo retornou aos campos depois de seis meses parado. Gatito se recuperou de uma grave lesão no punho ocorrida em abril deste ano. O arqueiro, que fez uma defesa impressionante nos acréscimos, foi bastante saudado pelos torcedores.

Freguesia aumenta
Derrotado, o Corinthians viu um incômodo jejum ser ampliado neste domingo. O time paulista não vence o Botafogo no Rio há  sete anos, desde o Brasileirão 2011, quando fez 2 a 0 em São Januário. O time botafoguense venceu cinco partidas como mandante neste período, com um empate.

Jair reencontra Botafogo
Thiago Ribeiro/AGIF

Quase um ano depois de deixar o Botafogo, Jair reencontrou pela primeira vez o clube em que trabalhou por muitos anos. Por isso, antes de a bola rolar, muitos jogadores da equipe carioca foram até o banco de reservas do Corinthians para cumprimentar o treinador.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 0 CORINTHIANS

Data: 4 de novembro de 2018, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (32ª rodada)
Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 19.132 pagantes (total: 21.463)
Renda: R$ 195.995,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Leo Valencia (Botafogo); Henrique (Corinthians)

Gol: Lindoso, aos 28 minutos do primeiro tempo.

BOTAFOGO: Gatito; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Gilson; Jean (Matheus Fernandes), Lindoso, Renatinho e Leo Valencia; Erik e Brenner. Técnico: Zé Ricardo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Gabriel (Roger); Romero (Clayson), Araos e Pedrinho; Danilo. Técnico: Jair Ventura