Cabo Frio conquista oito podiuns no terceiro dia do Sul-Americano de Va’a

Nesta quarta-feira (21) acontecem as últimas provas de canoa havaiana do XVIII Sul-Americano de Va’a. O evento teve início no último sábado (17), e conta com a participação de mais de 500 atletas de nove países, entre eles o Brasil, com a maior de todas as delegações: são mais de 200 atletas. As provas estão programadas para acontecer entre 8h e 13h45 no canto da Praia do Forte, em Cabo Frio, com um torneio amizade às 15h e uma festa de confraternização às 19 horas.

O terceiro dia de provas foi de vitória para os atletas da cidade sede. A competição aconteceu nesta terça-feira (20) sob uma chuva insistente que não conseguiu tirar o brilho de um dos campeonatos de canoa havaiana mais importantes do mundo. Do total de 16 provas, os cabo-frienses subiram ao podium oito vezes, três delas na primeira colocação. Entre os campeões estavam os juniores da equipe He’e Nalu (Juan Combothanassis Ali e Júlia Ferreira Guimarães) e também as atletas da Mana Brasil, agora tricampeãs sul-americana master (Alice Nassif, Simone Rena da Fonseca, Marianna de Souza Santa Rosa, Dayone Antunes Rossi, Alisa Allemand de Lalor e Viviane Poltronieri). Também ganharam medalhas os cabo-frienses Victor Campanati (duas), Guilherme Garcia, Willian Muller e Lucas Barros Costa.
Nos dois primeiros dias o vento forte e a pouca visibilidade no mar acabaram adiando algumas provas. Para o terceiro dia o clima era de tensão, já que a Marinha havia emitido um alerta de ressaca com ondas podendo chegar na altura de 2,5 metros. Para a alegria dos atletas, a ressaca não chegou ao litoral de Cabo Frio, e a competição seguiu o roteiro com todas as provas previstas, incluindo as três que haviam sido canceladas no dia anterior: V1 Júnior 19 Masculino, V1 Júnior 19 Feminino e V1R Master 40 Masculino.

E não foi só Cabo Frio quem se destacou: mais uma vez a delegação brasileira fez bonito e subiu ao podium 26 vezes, 11 delas na primeira colocação. A delegação de Rapanui (Ilha de Páscoa, no Chile), considerada favorita no Sul-Americano, também mostrou a que veio: foram oito medalhas no terceiro dia de provas, sendo três de ouro. Após conclusão do terceiro dia de competições, o Brasil segue líder absoluto com 27 medalhas de ouro, 17 de prata e 19 de bronze.
Organizado pela Ecooutdoor Sports Business, o XVIII Sul-Americano de Va’a é realizado pela Confederação Brasileira de Va’a e Associação Magna de Desportes, e a 18ª edição conta com apoio da Prefeitura de Cabo Frio, Secretaria de Turismo e Cabo Frio Convention Bureau, e o patrocínio do Restaurante Cabo Grill, Vilarejo, Nalin, Super Mineirão Supermercados, Boutique de Carne, Marcenaria Itajuru, Mafra Tintas e Bramil Supermercados.

Confira o quadro de medalhas, o resultado do terceiro dia de provas e a programação para o último dia de competição:

RESULTADOS – 20 DE NOVEMBRO

V1 OPEN MASCULINO (12KM)

1º) Rapanui – Jose Hidalgo Ika – 58’36”

2º) Rapanui – Miguel Léon Pakarati – 58’37”

3º) Brasil – Cauê Serra – 1h01’09”

V1R MASTER 40 MASCULINO (12KM)

1º) Brasil – Rogério Mendes – 1h01’46”

2º) Brasil – Claudio Duarte Brito – 1h02’38”

3º) Brasil – Victor Campanati (Cabo Frio/RJ) – 1h03’21”

V6 MASTER 60/70 MASCULINO (6KM)

1º) Brasil – 33’05”

Jorge Rude Jr

Alcir da Silva Brazil

Marcelo Caillaux

Eduardo Cantarino Pereira da Silva

Sergio Kunio Yamagata

Marcio Gomes Chatarino