Chuva e vento elevam o nível do segundo dia de Sul-Americano de Va’a

Se no primeiro dia de competição o sol forte castigou os atletas, o segundo dia de Sul-Americano de Va’a, em Cabo Frio (RJ) foi marcado por muita chuva. Devido à má visibilidade, três provas tiveram que ser adiadas, e estão programadas para a manhã desta terça-feira: V1 Júnior 19 Masculino, V1 Júnior 19 Feminino e V1R Master 40 Masculino. Mas, mesmo com o desafio extra por causa da mudança no tempo, os brasileiros voltaram a dominar a disputa com 27 pódios na segunda-feira, 19, sendo 10 medalhas de ouro, oito de prata e nove de bronze. E deu Cabo Frio no lugar mais alto, novamente: na prova V1R Master 40 Feminino, Alice Nassif ficou em primeiro, e Dayone Rossi em segundo.
A imagem pode conter: texto
O XVIII Sul-Americano de Va’á começou no domingo, dia 18, segue até quarta-feira, dia 21, reunindo cerca de 500 atletas de nove países: Brasil, Argentina, Chile, Guiana Francesa, Panamá, Venezuela, Rapanui, Perú e Taiti. O segundo dia de competição começou com as provas V1 Open e V1 Master, que foram adiadas no domingo, 18, por causa dos fortes ventos, que chegaram a 40 nós. Segundo João Castro, diretor da Ecooutdoor Sports Business, agência organizadora do Sul-Americano em Cabo Frio, vento e mar agitado costumam ser grandes desafios para atletas da canoa havaiana e foram fundamentais na escolha de Cabo Frio para sediar o evento deste porte.

“Em 18 anos de competição, esta é a segunda vez que o Brasil sedia o Sul-Americano: a primeira foi Santos (SP), e agora Cabo Frio (RJ). Qualquer país pode se candidatar a sediar uma competição deste nível, mas alguns quesitos primordiais são levados em consideração pela Confederação e Cabo Frio reuniu as condições perfeitas para isso, entre elas o mar bem batido, que deixa as provas bem competitivas”, explicou.

Para o terceiro dia de Sul-Americano, nesta terça-feira, 20, a expectativa é ainda mais alta. Segundo a meteorologia, chuvas ainda mais fortes estão previstas. “Normalmente a chuva não é um fator que compromete uma prova. O que nos obrigou a cancelar três categorias, na verdade, foi a baixa visibilidade causada pela chuva, e não a chuva em si, que acaba deixando a prova ainda melhor para os atletas que disputam uma competição de um nível tão alto como esta”, explicou João.

O Sul-Americano de canoa havaiana é realizado pela Confederação Brasileira de Va’a e Associação Magna de Desportes. A 18ª edição conta com apoio da Prefeitura de Cabo Frio, da Secretaria de Turismo e do Cabo Frio Convention Bureau, além de patrocínio do Restaurante Cabo Grill, Vilarejo, Nalin, Super Mineirão Supermercados, Boutique de Carne, Marcenaria Itajuru, Mafra Tintas e Bramil Supermercados.

Confira o quadro de medalhas e o resultado deste segundo dia de provas:


19 de Novembro

V1R Open Masculino (16km)

1º) Brasil – Vinícius Zeidan – 1h06’43”

2º) Brasil – Rogério Mendes – 1h07’24”

3º) Brasil – Pedro Weichert – 1h07’38”

V1 Master Masculino 60 / 70 (6km)

1º) Brasil –  Ivan Mundin – 36’10”

2º) Brasil – Marcio Catharino – 37’38”

3º) Brasil – Marcos Almeida – 37’44”

V6 Júnior 16 Feminino (6km)

1º) Perú – 46’49”

Andrea Livia

Flavia Baltodano

Begoña Palma

Thais Vela

Camila

Rafaella Rabanal

V1 Master Feminino 60 (6km)

1º) Brasil – Vicktoria Mary – 43’46”

2º) Perú – Lourdes de la Puente – 51’24”

V1R Open Feminino (16km)

1º) Brasil – Marta Terra – 1h14’30”

2º) Brasil –  Gabrieli da Silva – 1h14’57”

3º) Brasil – Daniela Yahn – 1h19’57”

V6 Master 50 Feminino (12km)

1º) Brasil – 1h15’11”

Claudia Cristina Vidal

Liliane Martins

Graça Faro

Zuleia Silva Rocha

Sabina Augras Araujo

Regina Helena Destefani

2º) Brasil – 1h16’15”

Maria Paula Alves

Maria Valeria Affonso dos Santos

Sara dos Santos

Claudia Maria de carvalho Sá

Patrícia Dias Bevilacqua

Lorena Kruger

3º) Brasil – 1h18’13”

Letícia Cunha Lana

Lúcia Helena de Souza

Katia Habib Salvaterra Dutra

Ana Lana Gastelois

Lolita da Rocha Pimenta

Victoria Birkbeck

V1R Master 40 Feminino (12km)

1º) Brasil – Alice Nassif (Cabo Frio/RJ) – 1h19’28”

2º) Brasil – Dayoni Rossi (Cabo Frio/RJ) –  1h19’57”

3º) Brasil – Marta Terra – 1h25’47”

V1 Master 40 Feminino (12km)

1º) Brasil – Gisele Banjar – 1h21’18”

2º) Brasil – Raquel Daud – 1h23’05”

3º) Brasil – Daniela Bertin – 1h23’53”

V1 Open Feminino (16km)

1º) Brasil – Vanessa Veloso – 1h20’11”

2º) Brasil – Andressa Saboya – 1h22’18”

3º) Brasil – Monica Pasco – 1h22’41”

V1 Master 40 Masculino (12km)

1º) Brasil – Carlos José Lopes – 1h10’11”

2º) Rapanui – Jovino Tuki – 1h11’20”

3º) Brasil – Carlos Segundo Aires – 1h14’03”

V6 Master 50 Masculino (12km)

1º) Brasil – 59’48”

Jefferson Cabral

Amarildo Louback

Tiago de Melo Jacques

José Angelo Romano Neto

Claudiomar Iung de Oliveira

Marcelo Luiz Depardo

2º) Brasil – 1h02’16”

Vladmir Diniz Martins

Mario de Mello Figueiredo Jr

Jorge de Souza Freitas

Marco Antonio Andre Provetti

Habib Jorge Fraxe Neto

Walter José Ferraz Lessa

3º) Brasil – 1h05’12”

Antonio Bernardino Selen Saback

Pedro Valadares

Carlos Pina Figueiredo

Vidal Ferreira de Moraes Sarmento Filho

Rosivaldo de Carvalho Carmo Jr


Fernando d’El-Rey Jr