Saúde e Esporte em ação de combate à diabetes nesta quarta na Praça São Salvador

Em comemoração pelo Dia Mundial da Diabetes - lembrado no próximo dia 14- e pelo Novembro Azul, de combate ao câncer de próstata, será realizado nesta quarta feira (14), às 8h30, na Praça São Salvador, pela equipe do programa municipal de Hipertensão e Diabetes (Hiperdia), da secretaria municipal de Saúde (SMS), uma ação em saúde para a conscientização da população sobre a doença. Estarão disponíveis serviços como aferição da pressão arterial, testes de glicemia e orientações educativas sobre cuidados para prevenção da doença. 

De acordo com o coordenador do Programa, o médico Luiz Elpídeo Manhães, o sedentarismo, a má alimentação e o estresse são grandes aliados para o crescimento da diabetes.

- A diabetes vem crescendo de forma silenciosa e já atinge no mundo a cerca de 415 milhões de pessoas. A cada quatro segundos surge um caso de diabetes no mundo. Em Campos, entre 8% e 10% da população tem a doença. No Brasil, já são mais de 15 milhões de pacientes. Por isso, procuramos o presidente da Fundação Municipal de Esportes, Raphael Thuin, para convidá-lo a participar com a equipe de professores da nossa ação. Os profissionais vão passar informações sobre a importância das atividades físicas, visando a melhora na qualidade de vida - disse.
O programa Hiperdia também realizou ações de conscientização na última sexta-feira (9) para os pacientes do Pé Diabético e no sábado (10) na Pelinca, para a população.

_ Entendemos que a prática de atividade física é fundamental para melhorar a qualidade de vida do cidadão e também para reduzir custos na saúde. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada U$$ 1 investido no esporte, a administração pública, pode economizar até USS 3, com o tratamento de saúde.  Não podíamos deixar de abraçar essa causa tão nobre. Vamos estar com uma equipe de professores orientando a população sobre a importância do esporte, além de levar uma roda de capoeira e o professor Heraldo Junior, que vai dar um aulão -  destacou o presidente a FME, Raphael Thuin.

Atualmente, a Diabetes é a mais comum das doenças não transmissíveis com elevada prevalência e incidência crescente. Atinge já cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo e continua a aumentar em todos os países, estimando-se que em 2040 haja um aumento para 642 milhões de pessoas atingidas pela doença.

O Hiperdia visa identificar, precocemente, os casos de pacientes hipertensos e diabéticos, a fim de reduzir a morbimortalidade associada a essas doenças, evitando as complicações mais frequentes, como: infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca, amputações de pés e pernas, cegueira definitiva, abortos e morte perinatais.