Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2018

Anúncios

Retrospectiva Independente 2018: um ano para ser esquecido no futebol profissional do clube

*INDEPENDENTE: Uma temporada para ser esquecida pelo clube macaense. Depois de anunciar desistência da Série C do Campeonato Carioca, retornar aos gramados e, novamente, não comparecer a uma partida, o Independente voltou a ter problemas perante o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ). Após a derrota por WO para o Tomazinho, devido à falta de um enfermeiro na ambulância, a arbitragem da partida em questão relatou em súmula ter sido agredida nos vestiários por dirigentes do Independente. Denunciados, foi divulgada a punição para o Independente, o presidente Wanderson Agostinho Junior e o maqueiro Josimar da Silva Gomes.

A equipe de Macaé foi punida em um total de R$ 60.000,00; perda de pontos em disputa a favor do adversário; interdição de campo e perda de mando de 10 partidas. O presidente Wanderson Agostinho Junior foi punido em R$ 20 mil totais, e a 930 dias de suspensão. O maqueiro Josimar da Silva Gomes recebeu a punição financeira total de R$ 10 mil e a suspens…

Retrospectiva 2018: Carapebus, Serra Macaense e Sampaio Correa

Pertencentes ao Campeonato da Série B1 em 2018 e com cobertura do GF ESPORTE, iremos abordar a temporada do Sampaio Correa, Serra Macaense e Carapebus.

*SAMPAIO CORREA: De tanto bater na porta, o Sampaio Corrêa finalmente chegou na fase decisiva da Segundona Estadual. O acesso, entretanto, não veio em 2018. As duas derrotas para o America impediram o feito inédito, causaram certa tristeza, mas não retiraram a certeza de trabalho bem desenvolvido em Saquarema, segundo o diretor de futebol Rafael Badá.
- Levantar a cabeça e continuar trabalhando, como a gente vem fazendo com o Romulo (Gomes, presidente) e sua família. A gente só tem orgulho. Fica aquele momento de tristeza, todos de cabeça baixa, chorando um pouco, mas com orgulho do que fizemos nesse campeonato, colocando o Sampaio Corrêa definitivamente na rota do acesso. Pode ter certeza que 2019 vamos voltar mais fortes ainda. Uma hora as coisas mudam e o acesso vai vir para a gente. Pegamos o gostinho de chegar nas decisões - declaro…

Retrospectiva 2018: Araruama, Casimiro de Abreu e Arraial do Cabo

Pertencentes ao Campeonato da Série B2 em 2018 e com cobertura do GF ESPORTE, iremos abordar a temporada do Casimiro de Abreu e do Araruama, com a mesma base de CNPJ, o Arraial do Cabo jogou apenas a Copa Rio.

*CASIMIRO DE ABREU: O adeus do Casimiro de Abreu no mês de setembro, da Série B2 do Campeonato Carioca não foi nada bom. No Estádio Joaquim de Almeida Flores, o CAEC perdeu por 4 a 0 para o Juventus, embora tenha conseguido evitar o temido rebaixamento à Quartona do ano que vem. O zagueiro Tontom fez uma análise da caminhada e, mesmo com a campanha não tão boa, disse que valeu pela experiência.

– Quando qualquer equipe joga uma divisão de acesso, o objetivo é subir. Mas valeu pela experiência, a Série B2 é uma competição mais forte que a Série C. Em 2019, creio que o Casimiro de Abreu chegará mais forte – disse o atleta.

Tontom, que foi eleito o melhor zagueiro da Série C do Campeonato Carioca no ano passado, inclusive admitiu que não fez uma grande competição neste ano e ficou aba…

Retrospectiva 2018: Cardoso Moreira, Paduano e São José de Itaperuna

Pertencentes ao Campeonato da Série C em 2018 e com cobertura do GF ESPORTE, iremos abordar a temporada do Cardoso Moreira, Paduano e São José de Itaperuna.

*CARDOSO MOREIRA: Depois de sete anos de espera o Cardoso Moreira, que ficou fora do futebol profissional por um período de longa licença. Naquele ano de 2011, o clube se recusou a jogar o Grupo X, que definia três rebaixados à Terceirona, porque alegava que Mesquita e Itaperuna deveriam ter sido rebaixados automaticamente por terem sido suspensos em três jogos da primeira fase, além de Miguel Couto, Floresta e Guanabara já terem caído, antes do campeonato, por terem desistido. 
Foi preciso lutar bastante para reconquistar apoio e voltar ao Estadual. Dedicando-se aos torneios amadores e locais, nos últimos anos, o Cardoso Moreira ensaiou um retorno para a Quartona do ano passado, mas ficou apenas na vontade. Desta vez, mais organizado e estruturado, o time conseguiu seu lugar na competição, apesar de não ter conseguido inscrever jog…

Retrospectiva Cabofriense 2018: clube ficou em sétimo no Campeonato Carioca

Um ano bem discreto, assim se resume a temporada da Cabofriense em 2018, onde o clube profissionalmente apenas participou do Campeonato Carioca. O clube disputou a Seletiva, liderando o grupo, mas se classificando nos critérios de desempate. 

Ficou em quinto lugar na Taça Guanabara e em terceiro na Taça Rio. Na classificação geral ficou em sétimo lugar com 14 pontos, atrás de Boavista e Portuguesa.
Ao todo nesta temporada foram 16 jogos com 7 vitórias, 3 empates e 6 derrotas, marcou 21 gols e sofreu 17.

Retrospectiva Boavista 2018: o melhor dentre os clubes de menor investimento no Carioca

Depois de se preparar nos Emirados Árabes, o Boavista esteve em duas competições em 2018, uma foi a rápida participação diante do Internacional, pela Copa do Brasil, vaga que o clube conquistou por ter sido campeão da Copa Rio em 2017. O empate em 1 a 1. O Internacional contou com o regulamento para eliminar o Boavista, e avançou por conta do melhor ranking na CBF. O gol saiu aos 13 do segundo tempo. D'Alessandro recebeu cruzamento na área e ajeitou de primeira, com muita categoria, para deixar William Pottker de frente para o gol. Renan Donizete marcou o gol de empate carioca, o que não estragou o dia colorado.

A outra competição foi o Campeonato Carioca, onde o Boavista terminou como líder do Grupo C da Taça Guanabara, deixando Botafogo e Fluminense para trás. Foi a final, mas perdeu para o Flamengo por 2 a 0. Na Taça Rio, ficou em quarto lugar. No geral, o Boavista foi o melhor das equipes de menor investimento com um total de 18 pontos conquistados.
Na temporada 2018, fora 13 jo…

Retrospectiva Macaé 2018: perda de 26 pontos no Carioca detonou o clube na temporada

O Macaé Esporte disputou o Brasileiro da quarta divisão, onde chegou a segunda fase após ser líder do grupo 12 com 11 pontos, onde também estavam o URT de Minas, Itumbiara e o Espírito Santo, mas foi eliminado pelo Grêmio Novorizontino, perdendo os dois jogos.

No Carioca, o Alvianil praiano até que se manteve dentro do grupo especial, mas por unanimidade, o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro determinou a perda de 26 pontos e a multa de R$ 15 mil pela escalação irregular do lateral-esquerdo Lucas Gabriel, em seis partidas da Taça Rio.
Na Copa Rio o clube foi eliminado nas oitavas de final pelo Audax. Ao todo o Macaé Esporte realizou 28 jogos, onde teve 10 vitórias, 7 empates e 11 derrotas, com 35 gols marcados e 34 sofridos.

Retrospectiva Goytacaz 2018: um ano atrapalhado pela Seletiva do Carioca

Um ano atrapalhado pela Seletiva, fez o Goytacaz praticamente sumir na maior parte da temporada. Se não bastasse ter que disputar uma fase preliminar, tendo sido o campeão da Segundona em 2017, o clube estreou perdendo de muito para o Macaé, e os gols sofridos fizeram a diferença. Por um gol apenas de distância, o Alvianil perdeu a vaga na fase principal do Carioca para o próprio Macaé. 

Foi para o Grupo X, disputou mais seis rodadas, e ficou na liderança do grupo com 9 pontos, se mantendo na Seletiva de 2019. Depois disso o futebol profissional hibernou, atrapalhando a sequência do clube e deixando o torcedor com saudades.
Com o meio do ano parado, formou uma equipe para disputar a Copa Rio, mas pegou um Itaboraí entrosado e em ritmo de jogo popr estar disputando o estadual, resultado: o Goyta foi eliminado nas oitavas de final, após perder um jogo e vencer o outro, foi para as cobranças de pênalti e o Itaboraí levou a melhor (5 a 3).

Ao todo foram feitos 13 jogos com 6 vitórias, 4 empa…

Retrospectiva Campos 2018: O acesso à Segundona após jogar a semifinal por duas vezes

Se teve um time para sofrer uma grande injustiça em 2018, esse foi o Roxinho, que precisou passar duas vezes pela semifinal da Terceirona para garantir a vaga na Série B1 de 2019. Foram duas competições nessa temporada, a Copa Rio, onde o clube, que não estava esperando participar desta competição e foi surpreendido com o anúncio da FERJ, acabou eliminado pelo Itaboraí nas quartas de final. O Campos passou desde a fase preliminar, onde eliminou o 7 de Abril, depois passou pelo Noa Cidade e anida tirou o Angra dos Reis da competição.

Já na Terceirona do Rio, o Campos chegou a final contra o Nova Cidade, depois de ter passado pelo Queimados, mas uma decisão do STJD, fez o Maricá recuperar pontos perdidos por escalação de um suposto jogador irregular. Assim o Campos teve que enfrentar o Maricá, e voltar a disputar a semifinal da competição. O Roxinho conseguiu, fez a final contra o Nova Cidade e perdeu o título nos pênaltis, mas garantiu o Campos na Segundona. O Campos em 20 jogos , só pe…

Retrospectiva Americano 2018: Campeão da Copa Rio, vaga na Copa do Brasil e retorno a Elite do Carioca

Podemos falar que para o Americano foi uma temporada muito boa. O alvinegro campista disputou três competições em 2018, o Brasileiro da Série D, depois de muito tempo sem participar de um torneio nacional. A equipe participou de seis rodadas junto com Uberlândia, Grêmio Novorizontino e Atlético Itapemirim e foi eliminado na primeira fase, por apenas um ponto de diferença para o time paulista. 

Já no estadual a missão número um do clube foi cumprida. O Americano chegou a final, perdeu para o America por 1 a 0, mas com o vice-campeonato retornou a primeira divisão do Rio após seis anos. Na Segundona o Americano foi disparado o melhor dos 20 clubes participantes.
E na Copa Rio veio a coroação maior, com o título em cima do Itaboraí, com o placar de 2 a 1, o Alvinegro também eliminou São Gonçalo E.C., Madureira e o Rio São Paulo.

Foram ao todo 41 jogos, com 26 vitórias, 7 empates e 8 derrotas. Foram marcados 81 gols e sofridos 39, além de uma dupla de sucesso no ataque, Maikon Aquino e Claud…