Agentes da GAOP de Macaé participam de competição estadual de Jiu-Jitsu

No último final de semana, aconteceu a primeira edição da Copa Jiu-jítsu de Segurança Pública. O evento aconteceu no Rio de Janeiro e contou com a presença de cerca de 600 pessoas, entre militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, Policiais (Militar, Civil, Ferroviária, Rodoviária e Federal), Corpo de Bombeiros, SEAP e DEGASE, Força Nacional e Guardas Municipais de todo o estado.

Macaé participou com os Guardas Municipais Carvalhaes (Faixa-branca, peso leve), Florêncio (faixa-marrom, peso leve) e Victor Hugo (faixa-azul, meio pesado), todos integrantes do Grupamento de Apoio Operacional (GAOP).

Segundo Victor Hugo, a importância do evento vai além do amor ao esporte em si. Apesar da competição dentro do tatame, o que se viu nos bastidores da competição foi uma grande integração das instituições. “Isso é muito importante e todos nós só temos a ganhar com isso. Espero que esse seja o primeiro de muitos”, disse.

Florêncio, que é instrutor de Educação Física, defesa pessoal e artes marciais do GAOP, também concorda que esse evento é importante para a integração. “Além disso, é uma ótima oportunidade de avaliar os resultados do trabalho e dedicação do agente, que deve estar preparado para as situações mais adversas que podem ser encontradas nas ruas quando em serviço, aumentando a sua autoconfiança”, explicou.

O GAOP é um grupamento da Guarda de Macaé, onde se tem na sua rotina diária, treinamentos para preparação física, defesa pessoal, jiu-Jítsu, Muay-thai e treinamento tático. O objetivo é sempre poder prestar um bom serviço para a população, onde o grupamento tem que estar preparado para as suas tarefas diversas, ou seja, para qualquer situação.

Geral-n1-marianna
C: Divulgação
L: Para agentes, competição é importante para promover a integração entre as instituições de segurança pública