Campos pode até perder por um gol para o Maricá, para reconquistar a vaga na Segundona 2019

Resultado de imagem para maricá x campos
O Campos construiu uma boa vantagem para a segunda partida das semifinais do Estadual da Série B1, neste sábado, no Alziro de Almeida, às 16 horas, em Itaboraí. No primeiro jogo entre ambos, no Ângelo de Carvalho, o Roxinho bateu o adversário por 2 a 0. Com um empate ou uma derrota por um gol de diferença, a equipe campista fica com a vaga, garante o acesso à segundona no ano que vem e decide o título com o Nova Cidade.

O técnico Branco enfatizou bastante o aspecto psicológico do grupo, após a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que reformou decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ) e devolveu seis pontos que o Maricá havia perdido pela escalação do jogador Zuca. A decisão no STJD retirou do Roxinho a vaga do acesso que já havia sido antes conquistada no campo.

— Foi uma pancada que levamos. Logo que soube da decisão do STJD reuni os jogadores, falei que não havia outra alternativa se não a de voltar a jogar de novo. Já que tiraram de nós o que conquistamos em campo, tínhamos que trabalhar em dobro. Concentrar forças em dobro, fisicamente e mentalmente. Vencemos o primeiro jogo, mas não ganhamos nada ainda. Vamos para cima deles neste segundo jogo com a mesma disposição e seriedade — disse o treinador.

O meia atacante DG também analisou que o jogo está em aberto e previu dificuldades em Itaboraí.

— A equipe do Maricá é muito qualificada, que joga com a bola de pé em pé. Mas nossa equipe pode ser bem superior. Mas a gente tem que esquecer essa vantagem, nada está ganho – disse.
No treino recreativo de quinta-feira, os jogadores treinaram bastante a cobrança de pênaltis e chutes a gol.

Branco adiantou que o time começa o jogo com a mesma escalação da equipe que venceu o Maricá no confronto de ida. O desfalque continua sendo o volante Índio, suspenso.