Expulsão de Admilton abre espaço para Espinho aparecer em momento decisivo

Um lance ainda no primeiro tempo do Goyta-Cano da última quinta-feira (27) causou a expulsão do zagueiro Admilton, do Americano. A entrada dura em Tenente significou o vermelho direto para o capitão. No segundo tempo, Espinho foi o escolhido por Josué Teixeira para suprir a lacuna que se abriu.

Jogador de larga experiência no Alvinegro, sendo inclusive cria das categorias de base do clube, Espinho se viu sendo acionado mais uma vez em momento decisivo. Durante o clássico, conseguiu se sair bem ao lado de Gabriel. Com ele em campo, o Americano não foi vazado novamente.

Espinho também substitui Admilton em termos de liderança. Mesmo que não tenha herdado a braçadeira dessa vez - Rafinha assumiu o posto -, o zagueiro desfruta de prestígio e voz ativa junto aos companheiros, já que é um dos integrantes do elenco que mais bem conhece a estrutura interna.

Ser acionado em meio a um jogo quente não é novidade para Espinho, que entrou na vaga de Admilton na final da Copa Rio, em outubro. Na ocasião, o titular havia se lesionado. Espinho ficou em campo na maior parte do tempo, com atuação sólida e confirmação do título para o Alvinegro.

O próximo desafio do Americano na Seletiva será em 6 de janeiro. No Ferreirão, às 16h, receberá o Nova Iguaçu.

Fonte: FutRio

Comentários